Em SC, apenas 7 dos 25 radares da PRF estão aptos para voltar a operar até segunda-feira

Uso de equipamentos será reativado nas rodovias federais após decisão judicial suspender proibição determinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Enviar no WhatsApp
Em SC, apenas 7 dos 25 radares da PRF estão aptos para voltar a operar até segunda-feira

Foto: PRF / Divulgação

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que iniciou as tratativas necessárias para retomar a fiscalização de velocidade com radares móveis, portáteis ou estáticos nas rodovias federais do país até a próxima segunda-feira (23), mas em Santa Catarina apenas 7 dos 25 equipamentos disponíveis estão em condições de serem reativados neste prazo.

Conforme o chefe de comunicação da PRF em SC, Luiz Graziano, os outros 18 radares portáteis ou estáticos perderam a condição de uso porque precisam passar por nova verificação do Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro). Segundo ele, a aferição desses equipamentos é feita anualmente e não foi realizada como de costume porque o uso dos radares estava suspenso.

Ainda de acordo com o chefe de comunicação, a PRF está tomando as medidas necessárias para que os radares com aferição vencida também possam voltar a operar. A expectativa é de que isso aconteça no prazo de um mês. A intenção, de acordo com ele, é que cada unidade operacional da PRF no Estado conte com um radar portátil ou estático em condição de ser usado.

As fiscalizações de excesso de velocidade com radares móveis, estáticos e portáteis estão suspensas nas rodovias federais catarinenses e de todo o país desde agosto, após determinação do presidente Jair Bolsonaro. A medida não incluiu o radares fixos.

Na semana passada, uma decisão da Justiça do Distrito Federal determinou a retomada da fiscalização por esses radares no país em 72 horas. No domingo, porém, o prazo foi ampliado para até a próxima segunda-feira (23), conforme a PRF, em razão da necessidade da adoção de medidas administrativas para concretização da reativação do uso dos equipamentos.

Em SC, a PRF realiza fiscalização somente por meio de radares estáticos e portáteis. Em ambos os casos, a ação é feita com o mesmo equipamento. A diferença está no manuseio. O radar é considerado "portátil" quando está sendo segurado pelo policial rodoviário. Quando está apoiado sobre um tripé ele é chamado de "estático".

 

Por Guilherme Simon

NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo