Réu recebe pena de 25 anos de prisão por homicídio por dívida do tráfico em Bom Retiro

Há pouco mais de um ano, Vanderli de Souza assassinou a vítima com sete tiros nas costas.

Réu recebe pena de 25 anos de prisão por homicídio por dívida do tráfico em Bom Retiro

Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)

 

Denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Vanderli de Souza foi condenado pelo crime de homicídio triplamente qualificado em sessão do Tribunal do Júri da Comarca de Bom Retiro. A pena aplicada ao réu foi de 25 anos, seis meses e vinte dias de reclusão, mais nove meses e 10 dias de detenção.

A denúncia apresentada pela promotoria da Comarca de Bom Retiro relata que no dia 3 de outubro de 2017 Vanderli, conhecido na região como "Macaco Aranha" chamou Laudi de Jesus - de quem era credor de uma dívida por drogas - com a desculpa de que teria um emprego para ele.

Ao ir ao local combinado, Laudir foi morto por Vanderli e um comparsa não identificado com sete tiros pelas costas. Após o crime, Vanderli ocultou o corpo da vítima em uma vala, e colocou fogo no carro com que ela chegou ao local.

Conforme sustentado pelo Ministério Público, representado pelo Promotor de Justiça Francisco Ribeiro Soares perante o Tribunal do Júri, o conselho de sentença entendeu que o crime foi triplamente qualificado, por ter sido praticado por motivo torpe, mediante simulação e sem possibilidade de defesa pela vítima.

Valdecir foi condenado, ainda, por ocultação de cadáver e fraude processual. O Juiz Edison Alvanir Anjos de Oliveira Junior, que presidiu a sessão do tribunal do Júri, condenou o réu 25 anos, seis meses e vinte dias de reclusão, mais nove meses e 10 dias de detenção, em regime inicial fechado, e sem o direito de recorrer em liberdade. A decisão é passível de recurso. (Ação n. 0000078-94.2018.8.24.0009)

 

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC

Outras Notícias

PUBLICIDADE