Aplicativo da PM de SC permite chamar polícia pelo celular

Ferramenta 'PMSC Cidadão' também conta com botão do pânico para mulheres com medida protetiva. Acionamento pelo telefone 190 continua funcionando.

Enviar no WhatsApp

 

A Polícia Militar de Santa Catarina lançou nesta sexta-feira (22) um novo aplicativo para que seja possível chamar a polícia pelo celular. Agora, será possível enviar fotos e vídeos que também podem auxiliar a corporação na geração de ocorrências pelo aplicativo PMSC Cidadão. A ferramenta também terá um botão exclusivo para mulheres que tenham medida protetiva. O acionamento da PM por telefone pelo 190 continua funcionando.

“É um grande salto tecnológico porque é um elo importante da nossa cadeia de serviços e faz um upgrade em inovação e torna o atendimento mais rápido”, afirma o comandante-geral da PM, coronel Araújo Gomes.

PMSC Cidadão está disponível gratuitamente das lojas de aplicativo. Como é necessário um cadastro, a Polícia Militar acredita que a ferramenta também diminua o número de trotes. Com o tempo, quando mais pessoas estiverem usando o aplicativo, a polícia deve deslocar efetivo das centrais de atendimento do 190 para as ruas.

 

Botão do pânico para mulheres

O aplicativo também tem um botão de pânico pra mulheres que já tenham medida protetiva e estejam em situação de risco.

Jandira Mara dos Santos sofreu violência doméstica por 19 anos. Ela acredita que a novidade auxilie no combate ao crime, que tem aumentado nos últimos meses.

“Esse botão do pânico veio para fazer diferença na vida e trazer segurança para nós mulheres vítimas de violência doméstica”, afirmou Jandira.

 

Funcionamento do aplicativo

Para chamar a polícia pela ferramenta, basta clicar no botão emergência. Após abrir o mapa, é necessário identificar o alfinete de localização exatamente no ponto da ocorrência. Se não for no local onde está ativada a localização do celular, é necessário mover o mapa até que o alfinete fique no local correto.

Depois é necessário escolher o crime: averiguação de pessoa suspeita, atrito verbal ou discussão, roubo ou furto, lesão corporal, perturbação do sossego ou trabalho e violência doméstica. Após escolher o tipo de crime, é necessário dar detalhes sobre a ocorrência. É possível conversar em tempo real com os policiais enquanto eles se deslocam para a ocorrência.

 

Por G1 SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo