SC terá 143 profissionais do antigo programa Mais Médicos

Enviar no WhatsApp
SC terá 143 profissionais do antigo programa Mais Médicos

Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)

 

Santa Catarina terá 143 novos médicos contratados ao longo deste ano pelo antigo programa Mais Médicos, agora nomeado de Médicos pelo Brasil. Destes, 30 serão convocados nos próximos dias, conforme informou o governo federal nesta segunda-feira (18).  

As vagas serão divididas em remotas e presenciais, espalhadadas por 103 cidades de todas as regiões do Estado. A definição dos locais foi organizada a partir da classificação dos municípios por grau de prioridade.

Até o fim de abril, outros profissionais devem ser chamados em uma nova convocação. As demais contratações vão ocorrer dentro do período vigente do edital, de um ano.

O primeiro concurso do programa aconteceu em fevereiro deste ano e teve 16.357 médicos inscritos, segundo o Ministério da Saúde. Foram 8.518 aprovados para as 4.652 vagas disponibilizadas inicialmente. Pelo Brasil, 1.911 municípios serão contemplados e 26 Distritos Sanitários Indígenas.

No total serão 529 novos contratados pelo Brasil em primeira chamada. 

Os salários podem chegar em até R$ 20 mil.

Tutor médico

Vagas remotas: salário base de R$ 12.600 + incentivo de integração ensino e serviço, de até R$ 1.428,50, + R$ 1.400 de incentivo de desempenho + R$ 3 mil de incentivo localidade remota + auxílio alimentação.

Vagas Urbanas e Intermediárias: salário base de R$ 12.600,00 + incentivo de integração ensino e serviço, de até R$ 1.428,50, + R$ 1.400 de incentivo de desempenho + auxílio alimentação.

Médico de família e comunidade

Vagas remotas: bolsa formação de R$ 12 mil + R$ 3 mil de incentivo localidade + outros auxílios, de acordo com pactuação entre gestores

Distritos sanitários indígenas: bolsa formação de R$ 12.000,00 + incentivo distrito Sanitário Indígena, de até R$ 6 mil + outros auxílios, de acordo com pactuação entre gestores.

Vagas Urbanas e Intermediárias: bolsa formação de R$ 12 mil + outros auxílios, de acordo com pactuação entre gestores

Confira as cidades com vagas em SC

17 cidades do Alto Vale do Itajaí

Vitor Meirelles

Chapadão do Lageado

Pouso Redondo

Ituporanga

Presidente Getúlio

Aurora

Witmarsum

Imbuia

Apiúna

Rodeio

Presidente Nereu

Rio dos Cedros

Laurentino

Benedito Novo

Blumenau

Guabiruba

Gaspar

Duas cidades da Foz do Rio Itajaí

Luiz Alvez

Porto Belo

Oito cidades da Grande Florianópolis

Distrito Sanitário Especial Indígena Interior Sul

Angelina

Nova Trento

Rancho Queimado

Paulo Lopes

Biguaçu

São José

Florianópolis

18 cidades do Oeste

Abelardo Luz

Riqueza

Jupiá

São Bernardino

Cunhataí

Novo Horizonte

Anchieta

Saudades

Caibi

Tunápolis

Ipuaçu

Ouro Verde

Serra Alta

Bom Jesus

Faxinal dos Guedes

São Domingos

Barra Bonita

Lajeado Grande

26 cidades no Meio Oeste e Serra

Anita Garibaldi

Campo Belo do Sul

Leblon Regis

Santa Cecília

São José do Cerrito

Bom Jardim da Serra

Brunópolis

Rio Rufino

Timbó Grande

Palmeira

Urubici

Ponte Alta do Norte

Matos Costa

Ponte Alta

Bocaina do Sul

São Joaquim

Erval Velho

Lindóia do Sul

Ipumirim

Alto Bela Vista

Pinheiro Preto

Ouro

Seara

Curitibanos

Caçador

11 cidades no Planalto Norte

Campo Alegre

Papanduva

Balneário Barra do Sul

Bela Vista do Toldo

Itaiópolis

Garuva

Guaramirim

Mafra

Barra Velha

Corupá

Araquari

21 cidades do Sul

Timbé do Sul

Rio Fortuna

Meleiro

Imarui

Balneário Arroio do Silva

Praia Grande

Jaguaruna

Santa Rosa do Sul

Pedras Grandes

Grão Para

Lauro Muller

Maracajá

Balneário Gaivota

Sombrio

São Ludgero

Morro da Fumaça

Laguna

Gravatal

Braço do Norte

Içara

Pescaria Brava

Entenda o programa

O atual programa Médicos pelo Brasil foi criado em 2019 com o objetivo de estruturar a carreira médica federal para locais com alta vulnerabilidade social. O novo programa substituiu o Mais Médicos, porém, a diferença entre os dois está na estruturação.

A contratação de profissionais se dá em regime CLT. Até então, os contratos eram temporários de até três anos. Os aprovados no concurso serão alocados em unidades de saúde pré-definidas pelo governo e terão dois anos para realizar curso de especialização em medicina de família e comunidade.

 

Por Diane Bikel

Hora de Santa Catarina

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo