Inquérito que trata da compra de respiradores por R$ 33 milhões retorna à Justiça de SC

Enviar no WhatsApp

 

A Justiça de Santa Catarina retomou o inquérito que investiga a compra irregular de 200 respiradores pulmonares no valor de R$ 33 milhões pelo governo do Estado.

Os seis processos, entre eles, o inquérito principal e outros cinco relacionados, tramitam agora na Vara Criminal da Região Metropolitana de Florianópolis. As partes já estão cientes da tramitação e já foi solicitada manifestação do Ministério Público de Santa Catarina.

As mais de 13 mil páginas do inquérito, que estavam no STJ (Superior Tribunal de Justiça), retornaram ao Estado no final do mês de maio, após o arquivamento das investigações que apuravam a participação do governador Carlos Moisés (PSL) na compra dos respiradores.

A decisão do ministro Benedito Gonçalves, do STJ, assinada em abril, foi de que não havia “indicativos claros” de que Moisés tivesse conhecimento sobre as irregularidades.

Na sequência do arquivamento, o ministro determinou que a remessa da íntegra do inquérito, com todos os documentos e mídias vinculados, inclusive os apreendidos durante a “Operação Pleumon”, ocorrida no dia 30 de setembro de 2020, à Vara Criminal da Região Metropolitana de Florianópolis.

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo