Campanhas de Vacinação contra a gripe e o sarampo são ampliadas para crianças até 11 anos e trabalhadores da saúde

A partir de 06 de junho, as vacinas serão liberadas para toda população.

Enviar no WhatsApp
Campanhas de Vacinação contra a gripe e o sarampo são ampliadas para crianças até 11 anos e trabalhadores da saúde

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

 

Devido à baixa procura pelas vacinas e a proximidade do fim das Campanhas, a Secretaria de Saúde de Santa Catarina e os municípios catarinenses decidiram ampliar o público-alvo das Campanhas de Vacinação contra a gripe e contra o sarampo. A partir desta sexta, 27, além das pessoas dos grupos prioritários que já estavam elencadas para receber as vacinas, também poderão ser vacinadas crianças de 5 a 11 anos de idade e todos os trabalhadores da saúde, como médicos veterinários, profissionais de educação física, entre outros, mesmo que não atuem em estabelecimentos de assistência e vigilância em saúde.  

A decisão de ampliar as Campanhas foi tomada em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) realizada na tarde de quinta-feira, 26, e levou em consideração a grande quantidade de vacinas ainda disponíveis nos municípios, devido à baixa procura. 

As Campanhas de Vacinação contra a gripe e contra o sarampo tiveram início no dia 4 de abril e seguem até o dia 3 de junho. O principal objetivo é alcançar as metas de vacinação de 90% para a gripe e de 95% para o sarampo. No entanto, faltando pouco mais de uma semana para o término das Campanhas, as coberturas estão em 45% para a gripe e 33% para o sarampo (48% para os trabalhadores da saúde e 24% para as crianças). 

A gerente de imunização da DIVE/SC, Arieli Fialho, reforça a importância da participação da população nas Campanhas de Vacinação. "A vacinação contra a gripe tem como principal objetivo prevenir complicações e mortes em decorrência da doença e é de extrema importância, principalmente para aquelas pessoas mais vulneráveis que são as que estão nos grupos prioritários. Já a vacina contra o sarampo, além de prevenir a doença, que também pode causar sérias complicações à saúde, permite interromper a circulação do vírus, minimizando o risco de surtos", explica a gerente. 

A Secretaria de Saúde ressalta que a vacinação tem como consequência a redução da sobrecarga sobre os serviços de saúde que podem acontecer caso haja grande aumento de casos, especialmente se evoluírem para a gravidade. Somente este ano foram registrados 157 hospitalizações e 28 mortes por gripe em Santa Catarina. 

Confira os grupos prioritários que já estavam sendo vacinados:

Gripe

Idosos com 60 anos ou mais;

Trabalhadores da saúde;

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;

Gestantes e puérperas (mães até 45 dias após o parto);

Indígenas;

Professores;

Pessoas com comorbidades;

Pessoas com deficiência permanente;

Caminhoneiros;

Trabalhadores do transporte coletivo;

Trabalhadores portuários;

Forças de segurança e salvamento e forças Armadas;

Funcionários do sistema prisional;

População privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Sarampo

Trabalhadores da saúde;

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos. 

Vacina contra a gripe será liberada para toda a população após fim da Campanha

A partir do dia 6 de junho, os municípios que ainda tiverem doses da vacina contra a gripe disponíveis poderão ampliar a vacinação para toda a população, independentemente da faixa etária, enquanto durarem os estoques. A Secretaria Estadual de Saúde orienta que a população procure informações sobre os locais e os horários de vacinação junto à Secretaria de Saúde do município de residência. 

Com relação à vacina contra o sarampo, após o fim da Campanha, as doses seguem disponíveis nos postos de saúde para aplicação de rotina, seguindo o Calendário Nacional de Vacinação. De acordo com o Calendário, a dose da vacina deve ser aplicada aos 12 (1 ano) e aos 15 meses (1 ano e 3 meses). Pessoas que não foram vacinadas ou não lembram se receberam a vacina podem fazer a vacinação até os 59 anos de idade, sendo que pessoas até 19 anos devem ter duas doses e pessoas de 20 a 59 anos apenas uma dose.

 

Por Dive/SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo