Operação afasta prefeito de Lauro Müller investigado por fraude, peculato e corrupção

Mandado judicial foi cumprido na manhã desta segunda-feira (02).

Enviar no WhatsApp
Operação afasta prefeito de Lauro Müller investigado por fraude, peculato e corrupção

Chefe do Executivo municipal foi afastado(Foto: www.lauromuller.sc.gov.br, Divulgação)

 

O prefeito de Lauro Müller Valdir Fontanella (PP) foi afastado das funções na manhã desta segunda-feira, pelo prazo de até 180 dias. A Operação Seguindo Rastro cumpriu nove mandados de busca e apreensão também em Orleans, Criciúma e São José, e a investigação apura crimes de fraude a licitações, peculato, corrupção ativa e passiva por agentes públicos e empresários.

O esquema investigado está relacionado à contratação de empresas para fornecimento de serviços de horas-máquinas e execução de obras de engenharia em Lauro Müller nos últimos três anos. A pedido Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o Tribunal de Justiça determinou o afastamento do prefeito.

A operação foi deflagrada pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos,  juntamente com o Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) e o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) do Ministério Público de Santa Catarina.

O nome da operação, Seguindo Rastro, é em alusão aos vestígios deixados pela trama ilícita e pela proximidade de Lauro Müller com a Serra do Rio do Rastro. A investigação tramita sob sigilo e não é possível divulgar mais informações, segundo o MPSC.

A assessoria de imprensa da prefeitura foi contatada na manhã desta segunda-feira e disse que irá encaminhar um posicionamento sobre o caso ao longo do dia.

 

Por Lariane Cagnini

NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo