Operação mira R$ 70 milhões em bens de suspeitos de tráfico internacional nos portos de SC

Enviar no WhatsApp
Operação mira R$ 70 milhões em bens de suspeitos de tráfico internacional nos portos de SC

Lucas Correia, Arquivo

A Polícia Federal deflagrou em Itajaí, na manhã desta terça-feira, a Operação Joias do Oceano, que tem como alvo o sequestro de bens adquiridos por uma quadrilha identificada em 2017, suspeita de ter enviado mais de 8 toneladas de cocaína para o exterior por meio dos portos de Itajaí e Navegantes. A droga tinha como destino portos na Bélgica, Holanda, Itália, Espanha, Turquia e México. Os bens que são alvo da operação somam R$ 70 milhões.

A investigação identificou que os membros do grupo mantinham patrimônio milionário em seu nome, de empresas e de laranjas. Inclusive apartamentos de alto padrão, carros de luxo, das marcas Porshe, Lamborghini e Ferrari, e embarcações. A intenção da polícia, com a operação, é quebrar o sistema de lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas.

Entre os alvos dos mandados, expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal de Itajaí, serão bloqueados, sequestrados e apreendidos 25 imóveis em Balneário Camboriú, Joinville e São Francisco do Sul, 23 automóveis e caminhões, e cinco embarcações, além de máquinas usadas na logística retroportuária – em armazéns de apoio, onde os contêineres são estocados – que, segundo a polícia, teriam sido adquiridos com dinheiro do tráfico.

Os mandados são cumpridos em Balneário Camboriú, Barra Velha, São Francisco do Sul, Joinville e Araquari. Também foi determinada a prisão preventiva de um dos líderes do grupo, que estava em liberdade condicional desde dezembro de 2017. A Polícia Federal informou que este mandado já foi cumprido.

A operação conta com 140 policiais. O crime de lavagem de dinheiro prevê pena de 3 a 10 anos de prisão, com aumento de um a dois terços por prática reiterada de crime.

Oceano Branco

As duas operações feitas pela PF em 2017 foram Oceano Branco e Contentor, deflagradas pelas delegacias de Itajaí e Joinville, que resultaram na interceptação de pelo menos seis toneladas de cocaína no Estado.

Por NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo