Idosa de 85 anos é mantida em cárcere privado pelo próprio filho em SC; ela foi resgatada pela PM

Além de manter a mãe presa em casa, ele usava o dinheiro dela para pagar as próprias contas; filho foi preso

Enviar no WhatsApp
Idosa de 85 anos é mantida em cárcere privado pelo próprio filho em SC; ela foi resgatada pela PM

Um prato de arroz estragado e com bichos estava próximo à cama da idosa - Foto: Divulgação/Pixabay

 

Uma idosa de 85 anos foi resgatada nesta quinta-feira (15) após ser mantida em cárcere privado pelo próprio filho, no bairro Cordeiros, em Itajaí. A Polícia Militar foi acionada por assistentes sociais.

Chamada no portão, a idosa apareceu na janela e contou que estava trancada em casa e sem as chaves, que ficavam com seu filho, que retornaria apenas no fim do dia. A vítima ainda afirmou estar com “muito calor”. Itajaí registrou nos últimos dias temperaturas acima dos 30°C.

Os policiais arrombaram o portão e pularam uma janela para poder entrar na casa. A porta estava trancada com um cadeado por dentro.

Segundo a polícia, dentro da casa as condições eram precárias e insalubres. Um cheiro fétido estava por toda a casa, além de roupas espalhadas e sujas, comidas estragadas e com bichos dentro e fora da geladeira. Um prato de arroz estragado e com bichos estava próximo à cama da idosa. Ela disse que aquele era o almoço dela, deixado pelo filho.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado. Este teria sido o segundo atendimento à idosa. Da primeira vez, os socorristas também tiveram que arrombar o cadeado, já que a vítima estava desmaiada no pátio, sem ter como ser socorrida.

 

Filho ficava com dinheiro da mãe

Enquanto a polícia estava na casa, o filho da idosa chegou e disse que a mãe tinha demência. Ele afirmou que sai para trabalhar e tranca a porta para que a idosa não saia e se perca na rua. Além disso, disse que administra os remédios controlados da idosa, mas que alguns já acabaram.

Ele ainda confessou receber o benefício previdenciário da vítima, e que ficava com a bolsa da idosa e de os cartões bancários, usando o dinheiro dela para pagar a parcela do ar condicionado de seu quarto e as contas da casa dele, nos fundos. Ele não tem procuração pública ou qualquer autorização judicial para cuidar do dinheiro da vítima.

Questionado sobre a insalubridade da casa, o autor informou que não reconhece a situação de higiene, e segundo ele, o arroz que deixou para ela comer estava na geladeira.

 

Testemunhas tentaram ajudar

Uma vizinha, de 77 anos, teria auxiliado a vítima a todo o momento. Ela relatou que várias vezes ofereceu ajuda e cuidados à vizinha, e o filho teria lhe prometido uma cópia da chave para fazer companhia à vítima, porém nunca entregou. Segundo a vizinha, a vítima não era vista há muito tempo, pois a casa sempre estava fechada e que não sabia das condições precárias que ela vivia.

A gerente da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro, relatou que faz o acompanhamento da vítima e que desde fevereiro ela não recebe atendimento, por diversas vezes passaram e a casa estava fechada e por esse motivo, não viam a senhora.

Ela e as demais enfermeiras e assistente sociais ficaram responsáveis pela idosa, encaminhada ao CIS (Centro Integrado de Saúde) para avaliação dos níveis de desnutrição da vítima. Posteriormente, a idosa seria encaminhada a uma casa de cuidados a idosos. A vítima estava sem os remédios de pressão e diabete.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao autor pelos crimes de cárcere privado, expor a perigo a integridade física de idoso e apropriar-se de bens, proventos e pensão de pessoa idosa. O autor tentou se trancar dentro da residência e somente após ser dada a ordem para que saísse da residência, ele foi algemado e conduzido à Central de Plantão Policial de Itajaí.

 

Por Redação ND Itajaí

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo