Sobe número de doadores de órgãos em SC em 2018

Enviar no WhatsApp
Sobe número de doadores de órgãos em SC em 2018

Foto: Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina

 

Aumentaram os doadores de órgãos em Santa Catarina no primeiro semestre de 2018. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o número passou de 128 para 142, um crescimento de 10,9%. No país, subiu de 1.653 para 1.765, um acréscimo de 6,7%. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde,  em função do Dia Nacional de Incentivo à Doação de Órgãos. Também foi lançada a campanha nacional de incentivo à doação, que este ano tem como slogan "Espalhe amor. Doe Órgãos".  

Santa Catarina se destaca na área. Em 2017, o Estado fechou o ano com taxa recorde de doadores de órgãos: 40,28 doadores por milhão de população no ano. No país, com o aumento no número de doadores efetivos, ou seja, aqueles que iniciaram a cirurgia para a retirada de órgãos com a finalidade de transplante, o Brasil deve fechar 2018 com taxa de 17 doadores efetivos por milhão da população. Em números absolutos, o país deve contar com 3.530 doadores efetivos, batendo recorde da série histórica dos últimos cinco anos.

Segundo o Ministério da Saúde, estes resultados reforçam a importância da União, estados e municípios de investirem cada vez mais em ações de conscientização da população, com destaque aos familiares e profissionais de saúde, sobre a importância da doação de órgãos para a realização dos transplantes. 

Nos últimos anos, a pasta observou um aumento dos consentimentos familiares para a doação de órgãos, fruto de uma maior consciência da sociedade sobre a importância da doação de órgãos e tecidos para transplante. Atualmente, no país 41.266 pacientes aguardam por um transplante, número menor que em 2017, quando havia 44 mil pacientes na espera.

 Em 2018, o país deve realizar 26.400 transplantes. Desse total, 8.690 serão órgãos sólidos (coração, fígado, pâncreas, pulmão, rim e pâncreas rim), registrando recorde em comparação aos últimos oito anos. Na projeção para todo o ano de 2018, os transplantes de córnea, no entanto, apontam redução. Esse é reflexo da redução da lista de espera em alguns Estados, diz o Ministério da Saúde.  Cerca de 96% dos transplantes de órgãos são realizados na saúde pública.   

 

Por Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo