SC decreta situação de emergência após destruição causada pela chuva; duas mortes foram confirmadas

Cerca de 1.100 pessoas já precisaram deixar suas casas

Enviar no WhatsApp
SC decreta situação de emergência após destruição causada pela chuva;  duas mortes foram confirmadas

Chuva desde quarta (30), deixou um cenário de destruição na Grande Florianópolis - Foto: PRF/nd+

 

Santa Catarina decretou situação de emergência nesta quinta-feira (1) devido aos estragos causados pelas fortes chuvas que atingem o Estado desde sábado (25). Na noite desta quarta-feira (30), o número de alagamentos e deslizamentos se intensificou em várias regiões.

Até a manhã desta quinta, ao menos 18 municípios decretaram situação de emergência: Araquari, Joinville, São Bento do Sul, Luiz Alves, Corupá, Guaramirim, Rio dos Cedros, Campo Alegre, Santo Amaro da Imperatriz, Benedito Novo, Palhoça, Rancho Queimado, Florianópolis, Águas Mornas, Antônio Carlos, Armazém, São José e Anitápolis.

Nos municípios foram registradas ocorrências como alagamentos, quedas de árvores, inundações e deslizamentos.

“Um alerta que precisamos fazer é que quem puder, não se desloque nas cidades. Eu estive no Sul ontem em um evento, a equipe que foi sofreu um acidente por aquaplanagem. E as pessoas não têm noção da gravidade do volume de água na pista”, alertou o governador Carlos Moisés, em reunião com a Defesa Civil nesta quinta.

Ao menos duas pessoas morreram por conta das chuvas. Um homem em Palhoça, na Grande Florianópolis, foi eletrocutado ao atravessar uma área alagada. Outro homem morreu soterrado em um deslizamento em Brusque, no Vale do Itajaí.

O governador Carlos Moisés afirmou que, apesar de várias regiões registrarem até cinco vezes o volume de precipitação esperado para este período do ano, a previsão para as próximas horas é de chuvas intensas, mas não constantes durante o dia.

“Isso deve ajudar nas operações de resgate, mas impõe um alerta para um risco eventual, porque nós já temos terrenos e encostas com pressão de água. Essas chuvas isoladas podem fazer com que novos desmoronamentos possam acontecer fazendo mais vítimas e trazendomais mais danos. Então, fica o alerta que devemos evitar trafegar ou viajar entre cidades”, reforça o governador.

Até as 10h desta quinta-feira, 882 pessoas estavam desalojadas: 520 em Joinville; 220 em São Bento do Sul; 34 em Luiz Alves; 30 em Timbó; 20 em Rio dos Cedros, 20 em Campo Alegre; 12 em Benedito Novo; nove em Araquari; dez em Garuva; quatro em Gaspar; duas em Itapoá e uma em Pomerode.

O número de desabrigados é de 195 pessoas: 168 em Joinville; dez em Jaraguá do Sul; oito em Rodeio; cinco em Guaramirim e quatro em Campo Alegre.

O secretário-chefe da Defesa Civil estadual, David Busarello, reforçou que além de toda estrutura do governo do Estado estar trabalhando, cinco aeronaves estão disponíveis e atuando junto aos municípios para resgatar moradores.

“Essa responsabilidade nos faz atender as pessoas da melhor maneira. Estamos levando as pessoas para os abrigos, e lá recebem todos os itens de assistência humanitária. E depois quando as águas começarem a baixar vamos atuar na reconstrução, na análise de tudo o que foi estragado”, diz Busarello.

 

Rodovias em SC

Rodovias estaduais e federais de Santa Catarina seguem obstruídas e interditadas nesta quinta-feira (1º). O número de trechos impactados com deslizamentos e acúmulos de água subiu e a orientação é que, se possível, as estradas sejam evitadas.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou, na manhã desta quinta (1), que o km 232 da BR-101 (Enseada de Brito), Morro dos Cavalos, foi completamente interditado em ambos os sentidos da via e não há previsão de liberação.

 

Grande Florianópolis

  • SC-281, São Pedro de Alcântara. Via interditada por alagamento. Rota alternativa: SC-407, município de Antônio Carlos.
  • SC-108, Angelina/Rancho Queimado. Trânsito em meia pista. Deslizamento
  • SC-108, Angelina. Tráfego permitido apenas para carros pequenos. Queda de encosta, limpeza em andamento.
  • SC-435, Águas Mornas/São Bonifácio. Tráfego em meia pista. Escorregamento no KM 20+600, equipe da SIE (Secretaria de Infraestrutura) realiza limpeza.

 

Vale do Itajaí

  • SC-108, Serra da Vila Itoupava – Massaranduba/Blumenau. Tráfego em meia pista. Queda de barreira no KM 67+300
  • SC-110 – Serra de Pomerode, Vale. Liberada em meia pista e sendo monitorada. Houve um desabamento parcial da pista no Km 97+580

 

Norte do Estado

  • SC 477, Doutor Pedrinho. Trânsito lento, mas liberado. Queda de barreira no acostamento, situação é monitorada.
  • SC-418, Serra Dona Francisca, no Norte de SC. Interdição total entre os KMs 8 e 38. Tráfego em meia pista no KM 41 . Quedas de barreiras e rachaduras na pista, que tem sido limpa e liberada. Um rompimento de pista no KM 41 inspira atenção dos usuários. PMRv realiza travessias em comboio durante o dia, mas tráfego totalmente interrompido à noite.

 

Sul do Estado

  • SC-390, Serra do Rio do Rastro, Sul de SC. Liberada, mas risco sendo monitorado.
  • Recomendada a rota alternativa pela SC-370, Serra do Corvo Branco, que está liberada e em condições melhores de segurança. Houve quedas de barreiras, já limpas por equipes da SIE.

A Secretaria de Infraestrutura de Santa Catarina ainda reitera o pedido aos catarinenses para que, se possível, evitem as estradas e adiem as viagens. “O mais importante neste momento é preservar a vida”, finaliza.

 

Por nd+ Florianópolis

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo