Regionalização de ações contra a Covid-19 em SC começará a valer no dia 8 de junho, anuncia governador

Carlos Moisés detalhou novo modelo de combate ao coronavírus em coletiva nesta segunda-feira (01).

Enviar no WhatsApp
Regionalização de ações contra a Covid-19 em SC começará a valer no dia 8 de junho, anuncia governador

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (Foto: Cristiano Estrela, Secom)

O governador Carlos Moisés (PSL) anunciou na manhã desta segunda-feira (1º) o plano de regionalização das medidas contra o coronavírus em Santa Catarina, que passará a valer na próxima segunda (8). O governo também definiu novas datas para a possibilidade de liberação de serviços como transporte público, aulas e eventos.

Com a nova forma de gestão, os municípios vão decidir sobre o funcionamento ou não de atividades públicas e privadas. Santa Catarina será dividida em 16 regiões, com base no mapa que define as regiões de saúde do Estado. A partir do nível de risco da região, ela terá a recomendação por parte do governo de ações mais restritivas ou de liberação de serviços.

De acordo com o governador Carlos Moisés, os municípios terão uma semana para se adequar ao que ele chamou de “novo momento de enfrentamento à Covid-19”, já que o decreto que estabelece a regionalização das ações foi assinado nesta segunda, mas só começará a valer no dia 8 de junho.

Moisés explicou que as próximas decisões sobre a liberação ou restrição de atividades, como o transporte público, as aulas e os eventos, que ainda estão suspensos, serão tomados em conjunto pelas regiões de saúde do Estado. 

Ele justificou a nova medida afirmando que não é possível continuar definindo as ações em todo o Estado com “uma única canetada do governador”.

— Nós percebemos que, como a doença evoluiu de forma distinta em várias regiões do Estado, nós teríamos que inaugurar uma fase de enfrentamento da doença com a ação regionalizada. Não significa dizer que vamos colocar as ações nas mãos únicas de um prefeito. Nós vamos acompanhar tudo o que acontece. E as intervenções daqui pra frente serão tomadas por grupos de prefeituras, de forma regionalizada, coincidindo com as regiões de saúde do Estado de Santa Catarina.

Medidas restritivas começaram em março

Santa Catarina começou a ter medidas de isolamento social para conter o coronavírus em março. No dia 17 daquele mês, o governo decretou emergência e anunciou medidas mais drásticas, depois do primeiro registro de transmissão comunitária da doença. Houve o fechamento do comércio e de todas as atividades não essenciais, além da suspensão do transporte público. As aulas e os eventos também foram proibidos.

Desde então, o governo vem flexibilizando a quarentena de modo gradativo, com regras sanitárias de prevenção à doença. O comércio de rua foi autorizado a reabrir no dia 13 de abril. Depois, os shoppings e centros comerciais também voltaram a funcionar, assim como restaurantes. Porém, o transporte, as aulas e os eventos seguem suspensos.

 

Por Guilherme Simon

DC / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo