Jorginho Mello (PL) é eleito governador de Santa Catarina

Enviar no WhatsApp
Jorginho Mello (PL) é eleito governador de Santa Catarina

Foto: Divulgação / Reprodução

 

O advogado Jorginho Mello (PL), 66 anos, foi eleito governador de Santa Catarina nas Eleições 2022. Às 19h02min, com 76,09% das urnas apuradas, ele já estava com 70,83% dos votos e foi matematicamente confirmado como vencedor do pleito. O candidato Décio Lima (PT), estava com 29,21%.

O resultado confirma o favoritismo de Jorginho Mello, que liderou as pesquisas do segundo turno em SC com ampla vantagem sobre o candidato petista.

A disputa de Jorginho e Décio no segundo turno repetiu em SC a polarização formada por Lula e Bolsonaro na disputa nacional. O candidato do PL explorou desde o primeiro turno a proximidade com o atual presidente e o fato de ser do mesmo partido dele.

No primeiro turno, a estratégia permitiu a Jorginho ser o mais votado e deixou pelo caminho o atual governador Carlos Moisés (Republicanos), terceiro colocado, além de nomes tradicionais como Esperidião Amin (PP). No segundo tempo da campanha, a tática de abordar a proximidade com Bolsonaro foi favorecida por ter como único adversário justamente o candidato petista, diretamente ligado a Lula.

O desempenho de Jorginho está diretamente associado ao voto vinculado a Bolsonaro, com percentuais semelhantes obtidos por ambos no segundo turno em SC.

Além da vinculação direta com Bolsonaro, Jorginho também apresentou propostas específicas no decorrer da campanha. Uma delas é a promessa de gratuidade em cursos superiores de universidades particulares do sistema Acafe, a partir do segundo semestre de 2023. Outros pontos citados são a ampliação da energia trifásica e a pavimentação de estradas no interior.

A diplomação de Jorginho Mello como governador eleito deve ocorrer até 19 de dezembro. A cerimônia oficial de posse está prevista para 1º de janeiro. O mandato vai de 2023 a 2026.

Quem é Jorginho Mello

Jorginho Mello tem 66 anos e formação em Estudos Sociais, Administração e Direito. É natural de Ibicaré, no Meio-Oeste, e tem base política na cidade vizinha de Herval d’Oeste, onde foi vereador. Antes de entrar na política, foi diretor e gerente do antigo Besc. Foi deputado estadual por quatro mandatos consecutivos, entre 1995 e 2010, e deputado federal em duas legislaturas, de 2011 a 2018. Na última eleição, concorreu pela primeira vez ao Senado e foi eleito com 1,1 milhão de votos. Em 2022, no meio do mandato de senador, decidiu concorrer ao governo do Estado. No primeiro turno, já havia sido o mais votado com 38% dos votos.

Como senador, Jorginho foi vice-líder do governo Bolsonaro no Congresso e fez parte da chamada “tropa de choque” que defendeu a gestão do presidente na CPI da Pandemia. Foi autor do Pronampe, programa de concessão de crédito a juros baixos para pequenos empresários aprovado durante a crise sanitária da Covid-19, e tornado permanente posteriormente pelo governo. A ação também foi citada com frequência pelo candidato como mostra de “serviços prestados” no atual mandato.

 

Por Jean Laurindo

DC / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo