Incêndio mata casal e destrói casa onde moravam imigrantes em Blumenau

No local viviam pessoas que fugiram da Venezuela, além de colombianos e brasileiros.

Enviar no WhatsApp
Incêndio mata casal e destrói casa onde moravam imigrantes em Blumenau

Incêndio matou um casal na Região Central de Blumenau (Foto: Valeska Lippel, NSC TV)

Um homem e uma mulher grávida morreram em um incêndio na madrugada desta terça-feira (25), na Rua Alberto Koffke, Região Central de Blumenau. O fogo destruiu completamente uma residência em que, segundo informações preliminares, moravam imigrantes venezuelanos, colombianos, e alguns brasileiros.

Na residência, que fica próxima ao Centro Cultural 25 de Julho, não havia energia elétrica e os moradores que conseguiram deixar o imóvel não sabem o que pode ter causado o incêndio. No total, 16 adultos e duas crianças viviam no local, que foi consumido pelas chamas por volta das 3h da madrugada. Desses, 14 eram venezuelanos.

O Instituto Médico Legal (IML) de Blumenau confirmou à reportagem do Santa que os corpos das vítimas ficaram totalmente carbonizados, o que impossibilita a identificação. 

Os peritos recolherão amostras que serão encaminhadas para um exame de DNA, que demora de 4 a 6 meses para ficar pronto. Depois, a expectativa é de que algum familiar possa fazer a comparação. 

Em princípio, segundo a perícia, não havia outra lesão aparente no corpo, o que indica que ambos morreram no incêndio. 

Atendimento aos desabrigados

Os moradores que deixaram o local assim que o incêndio começou recebem, desde a madrugada desta terça-feira (25), suporte da Assistência Social de Blumenau. Eles foram encaminhados ao Centro POP, onde têm acesso a alimentação, higiene pessoal e passam por um atendimento psicológico. 

 

Por Augusto Ittner

Santa / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo