Governo do Estado de SC decreta restrições para sete regiões em risco gravíssimo

Entre as medidas anunciadas está a suspensão do transporte coletivo municipal e intermunicipal por 14 dias e o adiamento das aulas.

Enviar no WhatsApp
Governo do Estado de SC decreta restrições para sete regiões em risco gravíssimo

Sete regiões estão com nível gravíssimo risco para Covid-19 – Foto: Governo de SC/Divulgação

 

Depois da situação chegar ao nível gravíssimo em sete regiões de Santa Catarina, o governador Carlos Moisés anunciou, na noite desta sexta-feira (17) que decretará novas medidas restritivas para promover o isolamento social.

O decreto abrange 111 dos 295 municípios catarinenses . As regiões de Saúde que estão em situação gravíssima são: Carbonífera, Região de Laguna, Grande Florianópolis, Foz do Rio Itajaí, Médio Vale do Itajaí, Nordeste e Região de Xanxerê.

 

Transporte suspenso

O transporte coletivo urbano municipal e intermunicipal de passageiros estará suspenso por 14 dias a partir da próxima segunda-feira (20). A concentração e permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques, praças e praias, serão suspensas a partir deste sábado (18).

 

Aulas adiadas

O decreto também altera para 7 de setembro a suspensão de aulas presenciais nas unidades das redes pública e municipal de ensino, municipal, estadual e federal, relacionadas à educação infantil, ensino fundamental, nível médio, educação de jovens e adultos e ensino técnico em Santa Catarina.

 

Período mais difícil, lembra Moisés

Como havíamos falado desde o início dos trabalhos de enfrentamento desta pandemia, a primeira quinzena de julho seria uma das mais difíceis de enfrentarmos. Isso de fato está acontecendo. Trabalhamos sempre para ampliar os leitos de UTI, o que fizemos em mais de 70%. Também contratamos profissionais de saúde e ampliamos os exames no Laboratório Central do Estado. Todo o esforço do governo em proteger o cidadão tem que ser aliado ao esforço da população e das regiões de saúde em Santa Catarina”, afirmou o governador.

Nas últimas semanas, o Governo do Estado tem discutido com os municípios o compartilhamento de informações diante da gravidade do quadro. Percebe-se, neste momento, a necessidade de uma intervenção compartilhada com os municípios para reduzir a velocidade de transmissão da doença. Esse é um momento de união de todos para que possamos fazer o enfrentamento e superar esse momento bastante delicado da nossa história”, afirma o secretário da Saúde, André Motta Ribeiro.

 

Por Redação ND, Florianópolis 

ND+

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo