Celesc alerta sobre aumento de problemas com o fornecimento de energia devido a queimadas

As queimadas irregulares estão entre as principais causas de desligamentos na transmissão de energia no país.

Enviar no WhatsApp
Celesc alerta sobre aumento de problemas com o fornecimento de energia devido a queimadas

Foto: Núcleo Planalto/Celesc

 

Os problemas com fornecimento de energia aumentaram por conta das queimadas em quase 400% este ano, em Santa Catarina, segundo o gerente do Núcleo Planalto da Celesc, Gladimir Jeremias. A comparação é com o mesmo período do ano anterior.

No Planalto Serrano, região onde geralmente é registrado maior número dessas ocorrências, somente em agosto deste ano mais de 7,3 mil Unidades Consumidoras (UCs) tiveram o fornecimento de energia interrompido devido aos incêndios que atingiram a rede elétrica.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as queimadas irregulares estão entre as principais causas de desligamentos na transmissão de energia no país. Além de oferecerem risco a vida humana e silvestre, elas podem provocar dois tipos de desligamentos forçados do sistema elétrico: os que duram pouco, conhecidos como “piscas”, e os de longa duração.

Os dois são considerados altamente prejudiciais aos pacientes em hospitais ou pessoas que sobrevivem com o uso, em casa, de equipamentos elétricos em tempo integral (eletrodependentes). Essas piscas da luz também significam prejuízo à linha de produção das indústrias e escolas, sem contar que a falta de energia traz riscos à segurança de motoristas e as queimadas podem diminuir a visibilidade nas estradas, através da fumaça.

O último levantamento divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) demonstrou que, no Brasil, entre 1º de maio e 31 de dezembro de 2017, foram registrados 2.434 desligamentos forçados, sendo 586 relacionados a queimadas, e 203 causaram interrupção no fornecimento de energia elétrica.

 

Para evitar danos

- Não fazer queimadas irregulares para limpar pastagem ou plantio agrícola;

- Apagar as pontas de cigarro antes de jogá-las em lixeiras. Não jogar cigarros ou fósforos à beira de estradas ou perto de campos e florestas;

- Manter terrenos limpos, fazer aceiros ao redor de casas, currais, celeiros e outras construções e mantê-los roçados;

- Não deixar restos de cortes de árvores, plantações ou pastagens acumuladas na beira da estrada para que não sejam incendiados;

- Não queimar o lixo doméstico;

- Não acender fogueiras perto da vegetação;

- Não soltar balões;

- No caso de sinal de fumaça ou foco de incêndio, avisar imediatamente os bombeiros pelo telefone 193.

 

Por Redação DC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo