Estiagem: SC anuncia crédito e prorrogação de pagamentos para produtores rurais

Programa subsidia juros que podem alavancar investimentos em até R$ 60 milhões em três anos.

Enviar no WhatsApp
Estiagem: SC anuncia crédito e prorrogação de pagamentos para produtores rurais

Lavouras de milho secaram e perdas já chegam a 10%, podendo aumentar(Foto: Maria Teresa Sandi Alves)

A secretaria de Agricultura e Pesca do Estado anunciou nesta segunda-feira linhas de crédito sem juros ou com juros subsidiados, além da prorrogação do pagamento de parcelas de financiamento rural. O objetivo é amenizar os efeitos da estiagem em Santa Catarina.

De acordo com o secretário da Agricultura, Ricardo de Gouvêa, a expectativa é de injetar R$ 60 milhões na economia catarinense nos próximos três anos.

- Vivemos tempos delicados e o agronegócio catarinense vem passando por grandes desafios. Desde junho de 2019 estamos com uma forte estiagem e agora estamos em alerta com o novo coronavírus, que certamente terá impactos também no setor produtivo. Os novos projetos e a prorrogação do vencimento das parcelas de financiamentos vêm para dar mais segurança aos produtores rurais e pescadores de Santa Catarina, além de manter a competitividade da agricultura familiar. Estamos também em tratativa com o Governo Federal para prorrogação de dívidas de custeio – disse o secretário.

Até o momento a estiagem já provocou perdas de 10% na lavoura de milho, mais de 30% nas lavouras de batata, além de perdas na soja, feijão, pastagens e produção de leite, entre outros. Somente em Joaçaba os prejuízos chegam R$ 2,4 milhões, segundo o secretário de Agricultura do município, Vilson Sartori.

 

Confira as medidas anunciadas pelo Governo do Estado:

Para os que utilizam nota do produtor rural

- Prevê o financiamento do custeio ou capital de giro de agricultores familiares e pescadores, que transformam sua produção e comercializam utilizando Nota de Produtor Rural.

- Os investimentos devem chegar a R$1,5 milhão em todo o estado, via Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR).

- Limite de até R$ 30 mil, com cinco anos de prazo para pagamento sem juros.

- Podem participar produtores familiares que comercializem a produção industrializada, própria e legalizada e/ou desenvolva atividade de turismo rural.

 

Para empreendimentos rurais com CNPJ

- Apoio para pequenos empreendimentos rurais. A intenção é injetar R$ 60 milhões na economia catarinense em três anos.

- O projeto da Agricultura prevê ainda o investimento de R$ 1,5 milhão, via Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), para subvenção aos juros de financiamentos adquiridos por agricultores e pescadores, num limite de 2,5% ao ano.

- Os financiamentos seguirão as regras de contrato feito com o agente bancário, em um limite de R$ 100 mil, com até 48 meses para pagar e 18 meses de carência.

 

Parcelas de financiamentos serão prorrogadas

- As parcelas anuais que venceriam em março, abril, maio ou junho deverão ser pagas no dia 3 de agosto.

- Os agricultores e pescadores interessados na prorrogação dos prazos devem solicitar o benefício através do escritório municipal da Epagri.

- Os contratos com vencimento após 30 de junho de 2020 não serão prorrogados, assim como aqueles produtores inadimplentes com o Fundo de Desenvolvimento Rural por 90 dias ou mais.

 

Por Darci Debona

DC / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo