Banana, cebola e maçã estão entre os itens de SC que são destaques na produção nacional

Pesquisa do IBGE divulgada nesta quinta-feira mostrou como foi o desempenho do setor agrícola no Estado ao longo de 2018.

Enviar no WhatsApp
Banana, cebola e maçã estão entre os itens de SC que são destaques na produção nacional

Foto: Gabriel Lain / Diário Catarinense

 

Além de mostrar dados sobre o valor da produção agrícola nos Estados, a Pesquisa Agrícola Municipal (Pam), feita pelo IBGE e divulgada nesta quinta-feira, também mostra os principais produtos produzidos nos municípios. É o caso da produção de banana e maçã, por exemplo, que são destaques nacionais. Confira abaixo algumas das culturas que são destaque em Santa Catarina.

 

Lavouras permanentes

BANANA (cacho)

Corupá lidera a produção em SC com 157,6 mil toneladas, se consolidando como o terceiro maior produtor do Brasil. Luiz Alves, com safra de 130 mil toneladas em 2018, é hoje o quarto maior produtor do país. Em 2018, Corupá caiu da segunda para a terceira posição no ranking nacional. Já Luiz Alves se manteve na 4ª posição, aumentando a área destinada a colheita em 100 hectares.

ERVA MATE (folha verde)

Em 2018 Chapecó, no Oeste de SC, foi o oitavo maior produtor do Brasil após safra de 15,6 mil toneladas. Já Canoinhas, que teve produção de 13,6 mil toneladas em 2018, está entre os dez maiores produtores do produto no Estado. Em 2018, Canoinhas quase quadruplicou a área destinada a colheita, passando de 519 hectares para 1.951 hectares. Já Chapecó triplicou o plantio, passando de 1 mil hectares para 2.729 hectares. Guatambú aumentou de 750 hectares para 1.533 hectares. Já Concórdia, líder em 2017, reduziu a produção pela metade, passando de de 8 mil para 4 mil toneladas.

FIGO

Concórdia de destaca entre as demais cidades na produção dessa fruta e, segundo o IBGE, em 2018 colheu 54 toneladas, registrando rendimento de 9 mil quilos do produto por hectare. Já Antonio Carlos, que liderava a produção em 2017, ficou em segundo lugar estadual, com safra de 50 toneladas. A área destinada a colheita foi igual nos três municípios em 2017 e 2018. No entanto, em Concórdia houve aumento no rendimento da produção – quilogramas por hectare.

MAÇÃ

Assim como em outros anos, São Joaquim, na Serra catarinense, se destaca como o maior produtor do Brasil. Em 2018, a safra dos produtores na cidade foi de 304,5 mil toneladas. Fraiburgo, hoje o quinto maior produtor nacional, colheu 56,1 mil toneladas da fruta. A cidade perdeu a quarta posição para Bom Jesus (RS). Já Monte Carlo, que aumentou a produção de 13.264 toneladas em 2017 para 25.372 tonelada em 2018, foi da décima posição para a quarta posição em 2018.

MARACUJÁ

São João do Sul, que registrou safra de 17,5 mil toneladas em 2018, teve a quinta maior produção de maracujá do país. Sombrio, com produção de 12,7 mil toneladas, registrou a oitava maior safra do Brasil.

PERA

São Joaquim também é destaque no cultivo dessa fruta, sendo o segundo maior produtor do país com safra de 2,4 mil toneladas em 2018. Bom Retiro aparece como segundo maior produto de SC e o terceiro do país, com safra de 2,3 mil toneladas no ano passado. São Joaquim e Bom Retiro mantiveram a mesma área destinada à colheita de 2017. Itaiópolis, apesar da redução de área e produção, foi o quinto maior produtor nacional.

 

Lavouras temporárias

ALHO

Fraiburgo colheu 4,5 mil toneladas do produto em 2018, sendo a sexta maior produção do Brasil e a primeira de Santa Catarina. Frei Rogério, segundo maior produtor do Estado, colheu 4 mil toneladas do produto no ano passado e se destacou como oitavo maior produtos do Brasil.

ARROZ (em casca)

Forquilhinha, com produção de 86 mil toneladas no último ano, é o maior produtor de SC e o 30º do Brasil. Turvo e Meleiro são, respectivamente, o segundo e terceiro maiores produtores do Estado, com safras de 78,3 mil toneladas e 77,6 mil toneladas em 2018, segundo o IBGE.

CEBOLA

Ituporanga é o maior produtor brasileiro de cebola. Só em 2018 o município produziu 114 mil toneladas do produto. Alfredo Wagner, que colheu 68,9 mil toneladas, se destaca por ser o terceiro maior produtor do país. Já Imbuia, com safra de 50,4 mil toneladas, subiu do oitavo lugar estadual para o terceiro em 2017.

MILHO (em grão)

Com produção de 64,3 mil toneladas, Campos Novos registrou queda de um terço da produção em 2018, mas ainda sim lidera a produção estadual de milho. Concórdia aparece em segundo lugar, com colheita de 57,6 mil toneladas. Já Abelardo Luz, que registrou produção de 57 mil toneladas, era o sexto maior produtor de SC em 2017 e, em 2018, subiu para a terceira colocação. Canoinhas, que era o terceiro maior produtor de SC em 2017, teve queda de 90% na produção (de 59.850 toneladas passou para 31.500 toneladas em 2018), acompanhando uma redução de 2.700 hectares na área plantada. Campos Novos caiu 61 posições no ranking nacional em 2018, de 185º para 246º lugar.

SOJA (em grão)

Apesar da redução em 18% da produção em 2018, Campos Novos ainda segue como o maior produtor de soja de Santa Catarina. No último ano, a safra dos produtores da cidade somou 207,9 mil toneladas. Já Abelardo Luz, com colheita de 181,4 mil toneladas, manteve a segunda maior produção estadual no último ano. Mafra, somou produção de 102,6 mil toneladas, aumento de 14% em 2018. Campos Novos ocupa a 116ª posição entre os maiores produtores do Brasil. Houve uma redução na produção de 46.200 toneladas, apesar do aumento de 2.500 hectares na área plantada no município.

 

Por Larissa Neumann

NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo