Chapecoense é campeã do Catarinense após vencer o Brusque e coroa campanha de recuperação

Chapecoense é campeã do Catarinense após vencer o Brusque e coroa campanha de recuperação

Foto: Patrick Rodrigues, Jornal de Santa Catarina

 

A Chapecoense coroou a campanha de recuperação no Campeonato Catarinense 2020 e conquistou pela sétima vez o título estadual. A conquista veio após uma vitória por 1 a 0 contra o Brusque, na tarde deste domingo (13), no Estádio Augusto Bauer. O Verdão do Oeste havia vencido o jogo de ida por 2 a 0 e, na segunda partida, administrou o resultado, marcou na parte final do jogo e conquistou a taça. Anselmo Ramon fez o gol do título.

Na primeira fase do Catarinense, a Chapecoense frequentou a parte de baixo da classificação e chegou a frequentar a zona de rebaixamento. Após a chegada do técnico Umberto Louzer, o time conseguiu duas vitórias nas últimas rodadas e conseguiu se classificar em oitavo lugar para a segunda fase.

Então veio a pandemia do novo coronavírus. O Campeonato Catarinense ficou paralisado, chegou a retomar os jogos e parar novamente após casos de covid-19 entre atletas da Chape. No retorno definitivo do futebol, a Chape eliminou o Avaí, primeiro colocado na classificação geral, e o Criciúma para garantir a vaga na final, que só pôde ser disputada agora em setembro, 140 dias após a data inicialmente prevista antes da crise mundial de saúde.

Na decisão, tinha pela frente o Brusque, equipe apontada por muitos como sensação do futebol catarinense em 2020. Mas já no primeiro jogo, a Chape venceu por 2 a 0 e encaminhou a conquista do título, o sétimo estadual na galeria de troféus do Verdão do Oeste.

Chape administrou vantagem na decisão

O jogo decisivo deste domingo ainda não teve torcida nas arquibancadas, por causa das restrições da pandemia do novo coronavírus, mas nem por isso deixou de ter clima de final. Antes da partida, torcedores do Brusque, ainda confiantes em uma recuperação, se reuniram na porta do estádio para fazer uma recepção aos jogadores da equipe, que chegava à final do Estadual depois de 28 anos.

 

Chapecoense conquistou título com gol de Anselmo Ramon no segundo jogo da decisão

Foto: Patrick Rodrigues, Jornal de Santa Catarina

 

Quando a bola rolou, muitos torcedores aproveitaram sacadas de apartamento e terraços de prédios em que era possível avistar o campo. Qualquer cantinho valia para acompanhar cada lance da decisão, que mais uma vez colocou frente a frente duas equipes do interior do Estado.

Dentro de campo, a Chape administrou a vantagem construída no primeiro jogo. Assistiu ao Brusque tentar propor jogo durante a primeira etapa, mas sem conseguir levar muito perigo ao gol do goleiro João Ricardo. Na segunda etapa, aproveitou a necessidade do Brusque de reverter a vantagem e conseguiu ficar ainda mais perto do título.

Aos 21 minutos, balançou a trave com um chute de Willian Oliveira. Dois minutos depois, veio o alívio. Matheus Ribeiro puxou contra-ataque e lançou para a área. Anselmo Ramon tabelou com Paulinho Moccelin e balançou as redes para deixar o Verdão do Oeste com uma mão na taça. O time da casa ainda pressionou nos minutos finais, mas não conseguiu evitar o heptacampeonato da Chape.

 

Chape de Alan Ruschel bateu o Brusque na decisão e conquistou o sétimo título estadual

Foto: Lucas Gabriel Cardoso, Brusque FC

 

Se 2019 foi um ano complicado para a Chapecoense, com rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, e 2020 começou também com dificuldades no Estadual, a Chape do retorno à pandemia mostra que a equipe do Oeste pretende retomar o caminho das conquistas recentes que fizeram do clube protagonista do futebol do Estado. Depois do título estadual, conquistado após a Chape perder as duas última finais, o time se volta à Série B do Brasileirão, onde atualmente está na zona de acesso para voltar à elite do futebol nacional. 

Ao Brusque, vice-campeão, caberá manter a boa impressão deixada no Estadual nos compromissos que a equipe do Vale do Itajaí ainda tem na temporada, como a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro da Série C, onde busca o segundo acesso consecutivo em divisões nacionais.

 

Ficha técnica

Brusque

Zé Carlos; Edílson (João Carlos), Ianson, Éverton Alemão e Airton; Zé Mateus, Rodolfo Potiguar (Emerson Martins) e Thiago Alagoano; Fabinho (Dandan), Alex Sandro (Ronan) e Johnny (Baianinho).

Técnico: Jersinho Testoni

Chapecoense

João Ricardo; Ezequiel, Joílson, Luiz Otávio e Alan Ruschel; Willian Oliveira, Denner (Aylon) e Anderson Leite (Foguinho); Aylon, Matheus Ribeiro (Ronei), Paulinho Moccelin (Vini Locatelli) e Anselmo Ramon (Derlan).

Técnico: Umberto Louzer

Gols: Anselmo Ramon (C), aos 23 minutos do segundo tempo

Arbitragem: Rodrigo D'Alonso Ferreira, auxiliado por Johnny Barros de Oliveira e Éder Alexandre.

Local: Estádio Augusto Bauer, em Brusque

 

Por Jean Laurindo

DC / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE