Eleições 2022 terão reforço das Forças Armadas na segurança a pedido do TSE

Segundo governo federal, militares irão ajudar a garantir votação em locais definidos pela Corte eleitoral

Enviar no WhatsApp
Eleições 2022 terão reforço das Forças Armadas na segurança a pedido do TSE

Divulgação/Reprodução

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) requisitou, por meio de ofício, o auxílio das Forças Armadas nas Eleições 2022. A informação foi divulgada pela Secretaria-Geral da Presidência da República nesta quinta-feira (11) e deve ser oficializada em publicação no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (12).

Segundo o governo federal, a medida é habitual e busca garantir a tranquilidade e a ordem pública, em qualquer local do Brasil, durante os dias de votação. 

O contexto atual, porém, é diferente dos demais pleitos eleitorais, em que também se teve a participação de militares no resguardo das votações. Em movimento inédito, as Forças Armadas, amparadas pelo Ministério da Defesa, têm atuado em peso na fiscalização das urnas eletrônicas, colocadas em xeque pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

 

Por Victor Fuzeira e Mayara Oliveira - Metrópole 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo