Operação em SC mira hackers que atacaram aplicativo do ConectSUS

Além de Santa Catarina, Polícia Federal cumpre mandados em outros três Estados.

Enviar no WhatsApp
Operação em SC mira hackers que atacaram aplicativo do ConectSUS

Divulgação/Reprodução

 

Oito mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos pela Polícia Federal contra o grupo suspeito de invadir sistemas do Ministério da Saúde e outros órgãos do governo federal. Em Santa Catarina, a operação ocorre em Joinville, no Norte de Santa Catarina, conforme apurou a colunista do NSC Total Dagmara Spautz. Outros três estados também têm mandados. As informações são do g1.

De acordo com a PF, o grupo é suspeito de ser o responsável pelo ataque que comprometeu o sistema do ConecteSUS, em dezembro do ano passado. 

Além de Santa Catarina, há mandados sendo cumpridos na Paraíba, Minas Gerais e Paraná. Conforme a polícia, os suspeitos integram uma "organização criminosa transnacional dedicada à prática de crimes dessa natureza, visando entidades públicas e privados no Brasil, Estados Unidos, Portugal e Colômbia". 

Em dezembro, um ambiente em nuvem do Ministério da Saúde foi alvo dos ataques. Arquivos, dados e pastas foram deletados. Ainda segundo a PF, outros órgãos foram alvos dos suspeitos: 

 

  • Controladoria-Geral da União (CGU);
  • Ministério da Economia;
  • Instituto Federal do Paraná (IFPR);
  • Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA);
  • Escola Nacional de Administração Pública (Enap);
  • Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT);
  • Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro;
  • Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL);
  • Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal;
  • Polícia Rodoviária Federal (PRF).

?

Entre os crimes investigados estão de organização criminosa, invasão de dispositivo informático, interrupção ou pertubação de serviços telegráficos, radiotelegráfico ou telefônico, impedir ou dificultar-lhe o restabelecimento, corrupção de menores e lavagem de capitais. 

A operação é coordenada pela Polícia Federal do Distrito Federal. 

 

Por Redação DC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo