Leilão do 5G definiu uma nova geração de internet móvel no Brasil

Enviar no WhatsApp
Leilão do 5G definiu uma nova geração de internet móvel no Brasil

Banco de imagens/Google

 

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) iniciou nesta quinta-feira (4) o leilão do 5G, a nova geração de internet móvel.

Depois dessa etapa, as operadoras começarão a instalar a infraestrutura necessária para que a tecnologia chegue para as pessoas. A Anatel definiu que o 5G deve funcionar nas 26 capitais do Brasil e no Distrito Federal em julho de 2022, mas isso não significa que essas cidades oferecerão a frequência em todos os bairros.

Já para as cidades do Brasil com mais de 30 mil habitantes, o prazo de implantação é julho de 2029. A tendência é que o 5G chegue aos poucos, primeiro nas grandes cidades, e vá se expandindo ao longo dos anos.

O Consórcio 5G Sul, integrado pela catarinense Unifique, de Timbó, e União Copel, do Paraná, venceu o leilão 5G para o fornecimento de telefonia 5G para a Região Sul.

O consórcio venceu com lance de R$ 73,6 milhões, o que significou um ágio de 1.454,74%, após intensa disputa com outras operadoras. Elas vão operar na frequência 700 MHz (megahertz), que permite a ampliação da rede 4G. O leilão realizado nesta quinta-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) teve como vencedoras principais para a telefonia 5G ultrarrápida as operadoras Claro, TIM e Vivo, que vão operar a frequência 3,5 GHz (Gigahertz).

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo