Deslizamento na BR-376: Equipes retiram 7 mil metros cúbicos de terra e diminuem estimativa do número de vítimas

Equipes trabalham em área onde veículos foram arrastados e soterrados, com identificação de pontos para varredura de carros

Enviar no WhatsApp
Deslizamento na BR-376: Equipes retiram 7 mil metros cúbicos de terra e diminuem estimativa do número de vítimas

Estimativa agora é de que ainda há cerca de 30 pessoas no local - Foto: Governo do Paraná

 

Equipes de busca entraram nesta sexta-feira (2) no quarto dia de buscas por desaparecidos na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná. A estimativa mais recente das autoridades é de que ainda há cerca de trinta pessoas no local.

Os trabalhos não foram interrompidos durante a madrugada com cerca de 18 socorristas, segundo o Corpo de Bombeiros. Por volta das 6h, as equipes receberam reforço de maquinário para dar continuidade às buscas.

A operação conta também com cães farejadores, guinchos, caminhões, além de drones equipados com câmeras equipadas com sensores de calor. De acordo com o governo do estado, também está em andamento o serviço de drenagem dos pontos alagados para evitar riscos de novos desmoronamentos.

Ao longo desta quinta-feira (1º), as equipes conseguiram retirar o corpo da segunda vítima do local, identificada como o motorista Márcio Rogério de Souza, de 51 anos.

Também nesta quinta, o gabinete de crise criado pelo governo estadual informou que foram removidos do local todos os veículos que estavam visíveis desde o início do atendimento: seis caminhões e cinco veículos de passeio.

 

Equipes retiram 7 mil metros cúbicos de terra e diminuem estimativa do número de vítimas

Segundo governo, trabalhos começaram agora em área onde veículos foram arrastados e soterrados, com identificação de pontos para varredura de carros. Duas mortes foram confirmadas.

Uma parte da terra que deslizou na BR-376 em Guaratuba, no litoral do Paraná, foi retirada por equipes que atuam nas buscas por vítimas e, assim, os trabalhos começaram nesta quinta-feira (1º) na área onde a terra deslocou e soterrou alguns veículos.

Com o avanço, o número estimado de desaparecidos foi reduzido para menos de 30 pessoas. Antes, o Corpo de Bombeiros trabalhava com pelo menos 30 vítimas.

O governo estadual afirmou que a nova estimativa leva em consideração dados como redução de veículos encontrados em relação às projeções iniciais.

Até a publicação desta reportagem, duas mortes haviam sido confirmadas no local. Seis pessoas foram resgatadas com vida.

Para esta quinta, a força-tarefa (que conta com cães dos bombeiros) avalia condição atmosférica mais estável e, com isso, avanço na realização dos serviços de limpeza, de busca e de resgate.

Varredura em veículos

Na nova área de atuação, considerada a mais "sensível" pelas autoridades, o governo informou que são feitos atualmente trabalhos para estabilização da segurança dos socorristas e também o começo de busca por locais onde serão feitas as varreduras em todos os veículos.

Primeira varredura com drone e câmera termal não encontra sinais de vida na área do deslizamento da BR-376, VÍDEO

O total estimado da área é de aproximadamente 4.500 m² de extensão, com volume de terra a ser removido estimado em cerca de 5.000 m³.

Segundo as autoridades, a rodovia no sentido norte foi limpa durante a madrugada, em um total de cerca de 7 mil metros cúbicos de massa terrosa.

A rodovia permanecia interditada, sem previsão de liberação.

Ainda na quarta-feira, as autoridades afirmaram que seis veículos foram retirados do local. Foram três carros de passeio e três carretas. Todos foram levados para o estacionamento do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na serra, onde se concentram as equipes de resgate.

 

Por g1 PR e RPC Curitiba

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo