“Coronavoucher”: aplicativo da Caixa vira isca para golpistas

Poucas horas após o lançamento do aplicativo da Caixa Econômica, já havia relatos de ação de hackers.

Enviar no WhatsApp
“Coronavoucher”: aplicativo da Caixa vira isca para golpistas

Foto: Reprodução

 

O benefício de R$ 600 a trabalhadores informais, concedido pelo governo federal, para ajudar durante a pandemia de coronavírus gerou uma corrida a lojas de aplicativos. E, óbvio, se tornou uma oportunidade para golpistas. Poucas horas após o lançamento do aplicativo da Caixa Econômica, que regula o “coronavoucher”, já havia relatos de ação de hackers. Jamais baixe os apps de lojas que não sejam a App Store (iPhone) ou Google Play (Android). E mantenha seus antivírus atualizados. E, em caso de dúvidas, acesse o site da Caixa.

Ainda nas primeiras horas pós-lançamento, a loja de aplicativos do Android sugeria ao usuário que buscasse “Auxílio emergencial” dezenas de apps não oficiais. Segundo o blog de Altieres Rohr, colunista do G1, a maioria deles possuía aparência e características suspeitas. Um deles, por exemplo, só contava com instruções em inglês – mesmo sendo a Caixa Econômica 100% brasileira. Outro, que foi instalado ao menos 100 mil vezes (assustador!), possuía vários relatos de roubos de senhas.

Questionado pelo blog sobre os riscos aos usuários, o Google limitou-se a dizer que tem políticas rigorosas de segurança. “Estamos revisando os aplicativos denunciados e, caso uma violação seja comprovada, removeremos os mesmos de nossa loja”.

 

Por Fabrício Vitorino

DC / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo