Fila para velório de Pelé chega a 2 km em Santos

Pelé morreu na quinta-feira (29), após um mês hospitalizado

Enviar no WhatsApp
Fila para velório de Pelé chega a 2 km em Santos

Velório de Pelé atrai multidão em Santos - Foto: AP Photo/Matias Delacroix

 

As milhares de pessoas que correm para um último adeus ao ex-jogador Pelé estão tendo de enfrentar uma longa espera para adentrar o velório do Rei do Futebol. No início da tarde desta segunda-feira (2), a fila chegou a dois quilômetros de extensão.

Segundo informações do portal g1, momentos após a abertura dos portões da Vila Belmiro para a cerimônia, a multidão que se amontoava na fila precisava esperar duas horas para se aproximar do corpo do Rei do Futebol.

Há relatos de pessoas que sofreram com o acúmulo de pessoas e com o forte calor em Santos, mas não há registros de confusões ou ocorrências policiais.

Além de familiares e fãs, a cerimônia conta com autoridades do esporte, como os presidentes da Fifa, Gianni Infantino, da Conmebol, Alejandro Domínguez, e da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Também estão presentes atletas e ex-atletas, como os ex-jogadores Zé Roberto, Elano, o campeão olímpico Rogério Sampaio e a ex-judoca Danielle Zangrando.

O ex-jogador Emerson Sheik também esteve no local, acompanhando Neymar Pai, que informou que o filho não conseguirá ir ao velório por não ter recebido a liberação do Paris Saint-Germain.

Empossado presidente do Brasil no último domingo (1º), Luiz Inácio Lula da Silva também é esperado na Vila Belmiro. A tendência é de que ele esteja no local na terça (3) pela manhã, ao lado do vice Geraldo Alckmin.

Pelé está sendo velado na Vila Belmiro, em cerimônia aberta ao público que durará 24 horas e terminará somente às 10 horas de terça-feira (3). Depois, seu corpo vai ser sepultado no Memorial Necrópole Ecumênica. O evento é restrito a familiares e convidados.

 

A morte de Pelé

Pelé, morreu nesta quinta-feira (29). O ex-jogador de futebol estava internado em uma das unidades do hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o fim de novembro deste ano para avaliação da terapia quimioterápica do tumor de colón constatado em setembro de 2021 e acabou sendo diagnosticado com infecção respiratória.

Pelé foi diagnosticado com um tumor no cólon no dia 31 agosto de 2021 após ser internado para exames cardiovasculares e laboratoriais de rotina. Ele passou por uma cirurgia no dia 4 de setembro para retirar a lesão encontrada no cólon direito. No dia 17, dois dias após ir para o quarto, ele precisou voltar para a UTI após apresentar breve instabilidade respiratória e passou ao cuidado semi-intensivo na recuperação da operação abdominal.

Em janeiro de 2022, foram diagnosticados outros três tumores: no intestino, um no fígado e o início de um no pulmão. Em fevereiro, ele voltou aos hospital para mais sessões de quimioterapia.

 

Por Yahoo Notícias 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo