CBF confirma data de convocação da Seleção para a Copa do Mundo do Catar

Chamado dos 26 atletas para a disputa do Mundial será em 7 de novembro, na sede da CBF

Enviar no WhatsApp
CBF confirma data de convocação da Seleção para a Copa do Mundo do Catar

Foto: Rafael Ribeiro?CBF

 

A Seleção Brasileira já tem data e hora para ser convocada visando a disputa da Copa do Mundo do Catar. No início da tarde desta sexta-feira (7), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou o chamado final de Tite para 7 de novembro. A lista com os 26 nomes escolhidos pelo treinador para tentar o hexacampeonato será lida às 13h, na sede da entidade na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

 

Primeira fase da Copa

Na edição do Catar, o Brasil disputará a Copa do Mundo no grupo G. Na primeira fase, a seleção terá três compromissos. Na estreia, em 24 de novembro, encara a Sérvia, às 16h. Quatro dias depois, o adversário será a Suíça, às 13h. O encerramento da participação da equipe nacional no Mundial será em 2 de dezembro, quando a Seleção encara Camarões, às 16h. 

Todos os convocados deverão ser liberados pelos clubes até 14 de novembro. Pelo curto período de preparação antes da estreia na Copa do Mundo, o grupo brasileiro não terá treinos na Granja Comary, tradicional sede da Seleção em Teresópolis (RJ). Os jogadores irão se apresentar em Turim, na Itália. 

O espaço sede conta com quatro campos e um hotel-concentração em 60 mil metros quadrados, abrigará os treinos da Seleção Brasileira entre 14 e 19 de novembro. Depois disso, a delegação do Brasil irá para Doha, no Catar, onde terá mais quatro dias de preparação visando os ajustes finais no time para a estreia na Copa do Mundo em 24 de novembro.

 

A lista

A lista já está bem encaminhada - 80% definida, de acordo com César Sampaio, auxiliar de Tite. Porém, ainda há dúvidas, e não apenas de nomes, mas também em relação a composição da convocação.

Nos últimos amistosos antes do Mundial, contra Gana (3 a 0) e Tunísia (5 a 1), a Seleção contou com apenas um lateral-direito e cinco zagueiros, algo que pode se repetir na Copa do Mundo, mas ainda não é certo.

Também há dúvida na quantidade de atletas dos outros setores. Na data Fifa de junho, Tite levou sete meio-campistas e oito atacantes. Já em setembro, foram seis e nove, respectivamente.

Antes da lista final de convocados, a Seleção enviará para Fifa, em 21 de outubro, uma relação com até 55 nomes.

 

Confira abaixo como está, posição por posição, a briga por vaga entre os 26 que vão defender a Seleção na Copa do Catar:

Goleiros

Talvez seja o setor mais "fechado" do grupo de Tite. Alisson, Éderson e Weverton estão consolidados há tempos e só não irão à Copa se acontecer algum imprevisto. A tendência é que o goleiro do Liverpool seja novamente o titular no Mundial, tal qual foi na Rússia.

 

Zagueiros

Outra posição em que há um trio afirmado: Thiago Silva segue em boa forma no Chelsea e é o capitão do grupo de Tite. Marquinhos, do Paris Saint-Germain, e Éder Militão, do Real Madrid, são outros nomes certos na lista.

A dúvida fica na quarta e na possível quinta vaga do setor, que só existirá se o treinador convocar apenas um lateral-direito e utilizar Militão como reserva imediato de Danilo.

Gabriel Magalhães, do Arsenal, tinha sido lembrado nas quatro convocações anteriores, mas ficou fora da lista dos amistosos contra Gana e Tunísia. Para essa data Fifa, Tite optou por Bremer, da Juventus, e Ibañez, da Roma - cada um atuou em uma partida.

Correm por fora nessa briga os zagueiros Felipe, do Atlético de Madrid, Léo Ortiz, do Bragantino, além de Lucas Veríssimo, do Benfica, que está voltando a atuar depois de quase um ano fora por conta de cirurgia no joelho.

 

Laterais

Companheiros de Juventus e titulares da Seleção, Alex Sandro e Danilo estão praticamente garantidos no Catar.

Já os reservas deles são incertos. Na esquerda, Alex Telles deu passo importante no mês passado, quando foi titular nos dois amistosos. A lesão de Guilherme Arana também abriu caminho para o jogador do Sevilla, que tem ficado na reserva do clube no Campeonato Espanhol, mas foi titular nas três partidas da Liga dos Campeões.

Após um ano sem ser chamado, Renan Lodi, do Nottingham Forest, voltou à briga na última convocação, quando entrou no lugar de Alex Sandro, cortado.

Já do lado direito, além da possibilidade de usar Militão (o que foi testado contra Gana), Tite tem Daniel Alves como uma opção. O veterano, de 39 anos, teve início ruim no Pumas, do México, mas não está descartado. Recentemente, membros da comissão técnica de Tite viajaram para acompanhá-lo de perto.

 

Meio-campistas

Entre os volantes, somente uma enorme surpresa para deixar Casemiro, do Manchester United, e Fabinho, do Liverpool, fora da lista de convocados. A dupla fez parte de todo o ciclo de Copa.

Também está praticamente garantido no Mundial o meio-campista Fred, que começou a temporada no banco de reservas do Manchester United, mas tem grande chance de ser titular do Brasil no Catar.

Bruno Guimarães, cortado dos últimos amistosos por lesão, segue jogando bem pelo Newcastle e muito provavelmente estará na lista.

As dúvidas estão mais à frente. Philippe Coutinho não agradou nos últimos jogos pelo Aston Villa e ficou fora da convocação passada, que contou com Éverton Ribeiro, do Flamengo. Embora menos provável, não está descartado nem mesmo um cenário em que ambos sejam convocados.

Quem já está garantido é Lucas Paquetá, meia do West Ham, que ganhou espaço ao longo desse ciclo de Copa, pode atuar em mais de uma posição e tende a ser titular da equipe de Tite.

 

Atacantes

Essa é uma posição repleta de opções e com forte concorrência. É possível dizer que Neymar, Raphinha, Richarlison e Vini Júnior já têm vagas asseguradas.

Gabriel Jesus, embora não tenha sido chamado para os últimos amistosos, também vive grande fase no Arsenal e fez parte de todo o ciclo da Copa, de modo que dificilmente não irá ao Catar.

Outro que está forte na disputa é Antony, do Manchester United, que ganhou espaço no grupo canarinho nessa reta final de corrida rumo ao Mundial.

O momento joga a favor de Pedro, artilheiro do Flamengo na Libertadores e que precisou de pouco tempo para balançar a rede no amistoso contra a Tunísia. O centroavante agrada muito a comissão técnica de Tite e desponta com boas chances de ir à Copa.

Além do rubro-negro, estiveram na última lista os atacantes Matheus Cunha, do Atlético de Madrid, Roberto Firmino, do Liverpool, e Rodrygo, do Real Madrid - o último está um pouco à frente dos demais na disputa.

Gabriel Martinelli, do Arsenal, segue com chances, assim como Gabigol, do Flamengo, que ficou fora da últimas três convocações de Tite.

 

Por Bruno Cassucci e Raphael Zarko/g1

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo