Brasil vence Bolívia na altitude e bate recorde nas eliminatórias para a Copa do Mundo

As atenções da seleção se voltam agora para sorteio dos grupos da Copa.

Enviar no WhatsApp
Brasil vence Bolívia na altitude e bate recorde nas eliminatórias para a Copa do Mundo

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

 

Ninguém parou o Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. A seleção do técnico Tite venceu a Bolívia na noite desta terça-feira (29) por 4 a 0 em plena altitude de La Paz. Paquetá, Richarlison (duas vezes) e Bruno Guimarães anotaram os gols.

Com o resultado, o Brasil chegou aos 45 pontos e, com isso, estabeleceu um novo recorde de pontos na história da competição no formato atual. A antiga marca era da Argentina, quando na campanha para o Mundial de 2002 anotou 43 pontos.

Outro fator positivo é que, com a vitória desta noite, o Brasil ultrapassou a Bélgica e assumiu a primeira posição do ranking de seleções da Fifa, algo que não acontecia desde agosto de 2017.

Agora, resta o compromisso com a Argentina para encerrar de vez as Eliminatórias. O clássico, que era para ter acontecido no dia 5 de setembro de 2021, foi adiado após fiscais da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) invadirem campo da Neo Química Arena. A Fifa decidiu que o jogo terá que ser disputado de novo.

Lembrando que o sorteio da fase de grupos da Copa do Mundo acontece na próxima sexta-feira (1º). Diretamente de Doha, no Catar.

O jogo

O Brasil começou a primeira etapa tentando se habituar com a altitude. Com isso, a equipe errava muitos passes e encontrava dificuldades para chegar com perigo. A primeira chance foi aos 11 minutos. Antony recebeu pela direita, cortou para o meio e finalizou com perigo.

A resposta dos mandantes saiu instantes depois. Vaca aproveitou o vacilo de Marquinhos, invadiu a área, driblou o zagueiro e bateu rasteiro. Atento, Alisson fez boa defesa.

E o gol perdido acabou custando caro. Isso porque, aos 23, Bruno Guimarães fez bela jogada individual pelo meio e encontrou um ótimo passe para Lucas Paquetá, que bateu na saída do goleiro para abrir o placar.

A partir de então, a Bolívia tentou partir para cima, mas os visitantes souberam se fechar bem. O único susto sofrido pela Amarelinha foi aos 43. Villarroel arriscou em cobrança de falta pela direita e obrigou Alisson a fazer difícil defesa em dois tempos.

Do outro lado, o Brasil foi preciso ao responder. Em rápido contra-ataque, Antony recebeu de Fabinho e tentou finalizar. A bola desviou na marcação e sobrou na medida para Richarlison, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede e sair para o abraço.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, os anfitriões intensificaram a pressão. Com apenas um minuto, Marcelo Moreno ganhou da defesa no alto e cabeceou no cantinho. Alisson se esticou todo e realizou ótima defesa.

Pouco tempo depois, o jogador do Liverpool brilhou mais uma vez. Ramiro Vaca arrematou com desvio da entrada da área e quase encobriu o goleiro, que teve um ótimo tempo de reação para esticar o braço esquerdo e dar um tapa na bola.

E o abafa boliviano acabou deixando espaços para a Seleção contra-atacar. Com 20 minutos, Paquetá pegou a sobra após arrancada de Martinelli e deu lindo lançamento para Bruno Guimarães. O volante, então, finalizou de primeira, no ângulo, para marcar um golaço.

Na sequência, quase saiu mais um. Martinelli recebeu em profundidade e saiu cara a cara com Cordano, mas acabou chutando em cima do goleiro. Aos 28, o atacante dominou na esquerda, deu lindo drible no zagueiro e tocou de cavadinha. A bola passou a centímetros da trave e se perdeu pela linha de fundo.

A Bolívia, por sua vez, teve uma chance de ouro para descontar aos 30 minutos. Após vacilo brasileiro na saída de bola, Henry Vaca passou para Ramiro Vaca. Sozinho na entrada da pequena área, o meia chutou para fora.

Com 45 minutos, ainda deu tempo dos visitantes marcarem mais um. Richarlison aproveitou o chute cruzado de Rodrygo e fechou a conta.

* Com informações da Gazeta Esportiva

FICHA TÉCNICA

BOLÍVIA 0x4 BRASIL

BOLÍVIA: Cordano; Quinteros, Carrasco e Sagredo; Villamíl (Ramiro Vaca), Herrera (Yesit Martínez), Villarroel, Chura (Franz Gonzales) e Roberto Fernández; Henry Vaca e Marcelo Moreno. Técnico: César Farias

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Éder Militão e Alex Telles; Fabinho, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá (Arthur); Antony (Rodrygo), Philippe Coutinho (Martinelli) e Richarlison. Técnico: Tite

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)

GOLS: Lucas Paquetá, aos 23 do 1ºT, Richarlison, aos 44 do 1ºT e aos 45 do 2ºT, Bruno Guimarães, aos 20 do 2ºT (Brasil)

 

Por Redação ND, Florianópolis

ND+

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo