Copa do Mundo deve turbinar vendas do comércio e serviços em SC, aponta pesquisa

Conforme previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, as cifras podem chegar a R$ 91 milhões em Santa Catarina

Enviar no WhatsApp
Copa do Mundo deve turbinar vendas do comércio e serviços em SC, aponta pesquisa

Foto: Rodrigo Teixeira/R7

 

A Copa do Mundo de 2022, que começa em 20 de novembro, no Catar, deve movimentar cerca de R$ 1,48 bilhão no Brasil, conforme previsão da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

As cifras podem chegar a R$ 91 milhões em Santa Catarina. A estimativa cruza uma série de indicadores, entre eles dados do mercado de trabalho, crédito e volume de vendas.

A projeção nacional está 7,9% acima do volume registrado na Copa de 2018 (1,37 bilhões). Os segmentos de móveis e eletrodomésticos, seguido por eletroeletrônicos e artigos pessoais, devem puxar as vendas do varejo – a expectativa de faturamento é de R$ 535 milhões e R$ 332,6 milhões, respectivamente.

Em setembro, as pesquisas por smart TVs em lojas online cresceram 6,7% em comparação a agosto. Nas Copas anteriores, a alta foi de 5,3% (2018) e 6,3% (2014).

A importação de aparelhos no terceiro trimestre deste ano mais que triplicou em relação ao mesmo período do ano passado – foram 2,41 milhões de dólares. A queda nos preços (- 3,2% de janeiro a agosto, segundo IPCA)  e a Black Friday devem levar os consumidores às lojas em novembro e dezembro.

Os três Estados que devem apresentar o maior volume de vendas estão na região Sudeste: São Paulo, com estimativa de R$ 516,7 milhões, Minas Gerais, com volume previsto de R$ 141,2 milhões, e Rio de Janeiro, onde devem ser movimentados R$ 139,8 milhões.

 

Metodologia

A estimativa realizada pela CNC é baseada em um modelo estatístico para a previsão de vendas, que leva em consideração dados referentes ao mercado de trabalho, acesso do crédito e preços como variáveis explicativas.

Por outro lado, inclui as estatísticas da PMF (Pesquisa Mensal do Comércio) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) relacionadas ao volume de vendas e as receitas como variável explicada.

Além disso, a modelagem pode ser testada nos dados econômicos disponíveis para as duas últimas Copas, o que permitiu a geração de expectativas de faturamento do varejo com maior qualidade de ajuste.

 

Por nd+ Florianópolis

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo