Vítima de acidente na BR-470, em Ibirama, voltava do litoral onde comemorou aniversário sábado

Rodrigo de Jesus completou 30 anos no último sábado. Ele foi atendido por socorristas, mas não resistiu e morreu no hospital.

Vítima de acidente na BR-470, em Ibirama, voltava do litoral onde comemorou aniversário sábado

Foto: Reprodução Facebook

O condutor do Jetta que se envolveu em um grave acidente na noite deste domingo na BR-470, em Ibirama, não resistiu e morreu no Hospital Doutor Waldomiro Colautti. Rodrigo de Jesus dirigia um veículo com placas de Rio do Sul que bateu em uma carreta por volta das 19h30min. Ele voltava com a família do Litoral, onde comemorou o aniversário de 30 anos no sábado.

A vítima teve uma parada cardíaca no local da ocorrência e chegou a receber o primeiro atendimento por uma equipe do Samu e dos bombeiros voluntários da cidade, mas acabou falecendo.

?O acidente aconteceu no Km 123 da rodovia federal, em uma região conhecida como Curva da Garapeira. No veículo também estavam o filho e a esposa de Rodrigo, a irmã gêmea dela e o cunhado. Nas redes sociais, amigos e parentes de Rodrigo se despediam do homem de 30 anos.

O gerente comercial Aristides Rotermel é vizinho da família em um condomínio de Rio do Sul. Ele trafegava pela rodovia BR-470 no momento do acidente, parou no trânsito cerca de dois quilômetros antes e pegou uma estrada de chão para evitar transitar pelo local.

Rotermel conta que seguiu viagem até Navegantes e quando chegou ao destino ficou sabendo que os envolvidos na colisão eram seus vizinhos. Logo depois, veio a triste notícia da morte de Rodrigo, que ele afirma ser uma das pessoas mais “gente boa” que já conheceu na vida.

– O Rodrigo era uma pessoa diferenciada, de uma simplicidade ímpar. Como pai era o herói do filho, pois estava sempre incentivando a criança a fazer mil e uma coisas. Era um exímio violeiro e um cantor de grande talento. No condomínio, como vizinho era conhecido por ser muito crítico em relação aos direitos dos moradores, mas tinha o respeito e amizade de todos que o conheciam, pois a sua docilidade conquistava qualquer um que se aproximasse dele – afirma.

O corpo de Rodrigo não foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) de Rio do Sul. Após a liberação, a família vai definir sobre velório e sepultamento de mais esta vítima fatal na BR-470.

 

Por Adriano Lins

NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE