Vereador sugere que administração de Ituporanga promova ações para incentivar a Doação de Órgãos

Enviar no WhatsApp
Vereador sugere que administração de Ituporanga promova ações para incentivar a Doação de Órgãos

Vereador Mário da Saúde (PSDB) - Foto: Divulgação

 

A Doação de Órgãos além de ser um ato de amor ao próximo, também é uma demonstração de solidariedade e de esperança. Promover constantemente ações que estimulem os ituporanguenses a doarem órgãos, esta foi a sugestão apresentada pelo vereador Mário César Hillesheim, o Mário da Saúde (PSDB), durante a sessão ordinária realizada segunda-feira (30) na Câmara de Vereadores.

Ao utilizar a tribuna da câmara o vereador comentou que o Ministério da Saúde lançou na semana que passou uma campanha para incentivar a Doação de Órgãos em todo o país, com o slogan A Vida Continua. Doe Órgãos. Converse com sua família. Para o vereador as pessoas só se conscientizam da importância da doação quando alguém próximo necessita de um transplante. “Quando a gente não precisa, a gente não dá valor. Hoje a gente nega querer fazer uma doação, e daqui a alguns meses a gente pode ter alguém da família precisando”, lembrou Mário da Saúde.

O vereador sugeriu que a secretaria de Saúde de Ituporanga promova campanhas educativas para que as pessoas possam compreender de forma clara os procedimentos para a Doação de Órgãos, pois a fila de espera para um transplante é grande. “Hoje uma pessoa pode doar vários órgãos. Temos a doação de rins, pâncreas, coração, fígado, pulmão, e existem muitas pessoas na fila de espera. Ituporanga hoje tem mais de 10 pacientes fazendo hemodiálise e que estão na fila esperando por um rim”, alertou.

De acordo com o vereador é preciso estimular o diálogo dentro de casa, pois no momento da dor com a perda da pessoa querida, é compreensível que a família não autorize a doação dos órgãos. “É um assunto complicado que precisa ser muito conversado em família, porque na hora da dor as pessoas talvez não queiram fazer a doação, mas isso pode mudar por meio do diálogo e da explicação para as famílias do que realmente pode acontecer, que aquele ente querido pode ajudar a salvar outras vidas, ”, destacou.

Mário da Saúde, que também é motorista de ambulância no município e está acostumando a diariamente levar pacientes de Ituporanga para várias cidades do estado para tratamentos em grandes centros, finalizou falando do que costuma presenciar no dia-a-dia. “Eu acompanho. Eu levo as pessoas e vejo que o sofrimento delas é muito grande. Ficar em uma cadeira fazendo hemodiálise três vezes por semana, durante quatro horas, não é fácil. Quem sabe a gente faça uma campanha para conscientizar que podemos ajudar mais essas pessoas”.

 

Assessoria de Comunicação

Câmara de Vereadores de Ituporanga

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo