Santa Catarina monitora segundo paciente com suspeita de varíola dos macacos

Enviar no WhatsApp
Santa Catarina monitora segundo paciente com suspeita de varíola dos macacos

Divulgação/Reprodução

 

A Secretaria da Saúde de Santa Catarina (SES) confirmou nesta terça-feira (7) que monitora o segundo caso suspeito de varíola dos macacos no Estado. Segundo a pasta, o paciente tem 28 anos e mora em Blumenau, no Vale do Itajaí. O primeiro caso foi divulgado no fim de maio e foi detectado em Dionísio Cerqueira, no Oeste.

De acordo com a SES, o homem iniciou com sintomas em 30 de maio, com lesões de pele em diferentes áreas do corpo, febre e adenomegalia (inchaço no pescoço). Nesta terça, o governo informou que ele "vem apresentando melhora geral do quadro" e está isolado em casa.

Além de monitorar o paciente, a pasta realiza o rastreamento e monitoramento de contatos dele. O exame específico para o diagnóstico da varíola será realizado pelo Instituto Adolfo Lutz (IAL), em São Paulo.

Primeiro caso:

O primeiro caso suspeito da varíola foi detectado em uma mulher de 27 anos, residente em Dionísio Cerqueira no Oeste, que iniciou os sintomas em 24 de maio, com o aparecimento de erupções cutâneas agudas do tipo papulovesicular em diferentes regiões do corpo, que foram acompanhadas de disfagia (dificuldade de deglutir), dor muscular, perda de força, febre e linfonodomegalia.

A paciente aguarda resultados de exames laboratoriais para outras doenças e segue sendo monitorado pela vigilância municipal. Não há previsão de quando o resultado será divulgado.

A varíola dos macacos entrou no radar dos cientistas depois que surtos da doença foram registrados na Europa, na América do Norte e na Austrália.

Sintomas:

*Dor de cabeça;

*Febre e calafrios;

*Dores musculares;

*Feridas na pele;

*Ganglios linfáticos inflamados;

*Esgotamento;

Como o vírus se espalha:

*Tocar roupas, lençóis ou toalhas de alguém contaminado;

*Tocar na ferida na pele de alguém contaminado;

*Tosse ou espirro de alguém contaminado;

*Contato direto com fluídos do corpo, como durante o sexo

 

Por G1/SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo