Deputado Zé Milton Scheffer se compromete em ajudar o Hospital Bom Jesus

Enviar no WhatsApp
Deputado Zé Milton Scheffer se compromete em ajudar o Hospital Bom Jesus

Divulgação/Reprodução

 

A mobilização dos municípios da microrregião da Cebola, no Alto Vale do Itajaí, em conjunto com o deputado Zé Milton Scheffer, pelo socorro financeiro ao Hospital Bom Jesus, de Ituporanga já surtiu os primeiros efeitos. A Secretaria de Estado da Fazenda já iniciou a análise técnica para atender a duas demandas emergenciais: o pagamento pelos serviços prestados extrateto e o aumento da oferta para exames de tomografia. Uma comitiva formada pelo prefeitos de Ituporanga, Gervásio Maciel, e de Aurora, Alexandro Khol, pelo deputado Zé Milton e secretários municipais de saúde e vereadores esteve em audiência no final da tarde de segunda-feira com o Secretário-Adjunto de Estado da Saúde, Alexandre Lencina Fabundes, para definir os encaminhamentos das demandas.

De natureza filantrópica, o Hospital Bom Jesus é considerado referência para uma região que compreende nove municípios para atendimentos de pequena, média e alta complexidades. Mais de 80% da demanda é de pacientes usuários do Sistema Único de Saúde. Segundo a administração do estabelecimento, desde a pandemia da Covid-19 a procura por exames de tomografia aumentou substancialmente. Atualmente, o teto estabelecido para esses tipos de exames é de 20 por mês. “O secretário Alexandre já acenou de imediato a ampliação deste teto para 120 exames por mês, além de um upgrade na categoria do hospital que possibilitará ampliar para mais de R$ 400 mil o repasse mensal dentro da Política Hospitalar Catarinense (PHC). Foi um encontro muito positivo”, adiantou o deputado Zé Milton. 

Com o novo aporte da PHC, o Bom Jesus poderá ampliar ainda mais a sua capacidade de atendimento para especialidades, exames, consultas e cirurgias. Mas é a questão financeira que preocupa prefeitos e a administração do hospital. Os gastos com atendimento que extrapolaram o teto estabelecido já somam R$ 500 mil. “Encaminhamos para Secretaria de Estado da Saúde todas as notas dos serviços prestados para que proceda o pagamento. É importante que a análise tenha celeridade pois já não há mais como continuar acumulando essas despesas sob pena de o hospital colapsar”, defendeu o administrador Fabiano Amorim.

O prefeito de Ituporanga, cidade que abriga o Bom Jesus, cobrou a participação efetiva do Governo do Estado. “Os municípios estão repassando recursos sempre, buscando soluções em conjunto para garantir o suporte necessário, mas precisamos agora que o Estado também nos ajude”, explicou Gervásio Maciel. O prefeito de Aurora, Alexsandro Khol lembrou que o Bom Jesus é referência para os moradores dos nove municípios atendidos. “O Bom Jesus é a porta de entrada do SUS na nossa microrregião, evitando assim com que a população tenha que se deslocar para outras cidades como Rio do Sul, Ibirama e até a Serra para ser atendida”, reforça Khol.

Já o Secretário-Adjunto da Saúde reconheceu os valores extrateto apresentados pela administração do hospital. “São serviços prestados, é importante que se diga. Nossa área técnica vai analisar toda a documentação para viabilizar isso. É uma situação que se repete em outros hospitais do Estado por conta da expansão das redes. Também vamos trabalhar pela autorização de mais exames de tomografia e na ampliação de recursos e serviços através da Política Hospitalar Catarinense”, adiantou Fagundes.

O deputado Zé Milton, que também coordena a Frente Parlamentar Catarinense em Defesa da Saúde da Assembleia Legislativa, acredita que a solução sairá em breve mas adianta que acompanhará o caso de perto. “Agora é o momento de abraçarmos essa causa. Os municípios já fazem a sua parte, agora vamos mobilizar o parlamento e o Governo do Estado também”, finaliza o parlamentar.

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo