Transição de governo em SC começa com definição de nomes e coordenador

Primeira reunião de transição ocorreu nesta segunda-feira (7) em Florianópolis, mas Carlos Moisés e Jorginho Mello não compareceram

Enviar no WhatsApp
Transição de governo em SC começa com definição de nomes e coordenador

Foto: Jean Laurindo/nsc Total

 

A definição dos nomes das equipes foi o primeiro assunto tratado na transição entre a gestão de Carlos Moisés (Republicanos) e o governador eleito Jorginho Mello (PL). Uma lista com 14 nomes indicados pelo próximo chefe do Executivo estadual deve ser divulgada ainda nesta segunda-feira (7) no Diário Oficial do Estado (DOE). O ex-prefeito de Luzerna, Moisés Diersmann, será o coordenador da transição.

A primeira reunião de transição de governo ocorreu nesta segunda-feira (7), no centro administrativo do Estado, no bairro Saco Grande, em Florianópolis. O encontro reuniu cerca de 10 secretários e chefes de pasta do atual governo e três representantes da equipe de transição indicada pelo governador eleito. Nem Moisés, nem Jorginho participaram desta primeira agenda.

A conversa foi liderada pelo atual secretário de Estado da Casa Civil, Juliano Chiodeli, e pelo secretário-geral de governo, Coronel Márcio Ferreira.

No início da reunião, o coordenador da transição explicou aos atuais secretários estaduais que durante o mês de novembro, a equipe deve solicitar informações gerais sobre o governo. A partir de dezembro, as reuniões devem ser específicas entre os atuais titulares do governo e os futuros secretários. Jorginho Mello já anunciou que só pretende divulgar os nomes do seu secretariado a partir de 1° de dezembro.

A equipe de transição de Jorginho deve utilizar a sede da Defesa Civil como espaço para se reunir. Os próximos encontros devem ser diários.

— O cronograma nesse primeiro momento prevê a junção de informações gerais. Queremos saber realmente a estrutura do Estado, pessoal, como está a questão financeira, a estrutura de contratos, as obras em andamento — afirmou Diersmann.

Da parte do governo Moisés, também estiveram presentes os titulares da pasta da Administração, Luiz Antônio Dacol, da Fazenda, Paulo Eli, do governo, Coronel Márcio Ferreira, e o procurador-geral do Estado, Sérgio Laguna.

Os detalhes sobre como funcionará a transição de governo em SC foram divulgados em um decreto publicado no fim de outubro pelo governador Carlos Moisés. Segundo o texto, o atual governo deve oferecer espaço e infraestrutura para uma equipe indicada pelo governador eleito. Os atuais secretários e responsáveis por pastas de governo precisam responder aos pedidos de informação da equipe de transição em até cinco dias.

 

Por Jean Laurindo/nsctotal

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo