Em Rio do Sul, governador fala dos desafios da economia catarinense e autoriza investimentos para o município

Em Rio do Sul, governador fala dos desafios da economia catarinense e autoriza investimentos para o município

Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

 

Em palestra realizada na noite desta quinta-feira, 9, em Rio do Sul, o governador Raimundo Colombo falou da economia de Santa Catarina, dos desafios e das superações conquistadas pelo Estado diante da maior crise econômica do Brasil. O governador apresentou ações e medidas adotadas que permitiram minimizar os efeitos da crise e alcançar indicadores como o segundo estadado mais competitivo do país. Colombo ainda assinou convênios para investimentos em saúde, educação e infraestrutura. 

"Quando a crise começou a se aprofundar, nossa maior preocupação foi proteger e promover as pessoas. Nosso Estado respondeu a esse desafio com trabalho e determinação e por isso estamos numa condição diferenciada que nos permite reagir e retomar ao crescimento de uma forma mais rápida e sólida", disse Colombo.

Entre as principais medidas, o governador destacou a decisão de não aumentar impostos. Para ele, foi decisivo, porque além de não aumentar os custos para a sociedade, a economia não perdeu o dinamismo, o Estado se tornou ainda mais competitivo e já é o segundo maior do país, atrás de São Paulo, conforme o índice que mede a competitividade entre os estados brasileiros.





 

Outro indicador citado pelo governador foi a taxa de desemprego no Estado, cerca de 6% contra uma média nacional que está na faixa dos 13%. Colombo informou que só em setembro desse ano, Santa Catarina abriu 8,01 mil vagas de trabalho. Do início do ano até agora as vagas de emprego formais abertas no Estado, chegam a quase 35mil.

"Essa é a maior obra de um Governo, porque quando a pessoa perde o emprego há todo um sofrimento em torno dos problemas sociais que decorrem dessa situação", avaliou.

Segundo o governador, os indicadores do Brasil e de Santa Catarina permitem projetar um cenário favorável daqui pra frente. "É o momento de nos unirmos, de contribuirmos ainda mais e cada um de nós pode ser um, dos muitos líderes que a nossa sociedade precisa para construir um novo modelo e um futuro melhor", finalizou.

Convênios

Ainda na agenda de Rio do Sul, o governador Raimundo Colombo assinou o termo de compromisso com a diretoria do Hospital Regional do Alto Vale, que prevê o repasse de R$ 500 mil para a manutenção dos serviços do Centro de Oncologia do hospital. O serviço deverá ser ativado em janeiro de 2018. A estrutura física do Centro conta com investimentos de R$ 5 milhões e é preparada para atuar com equipamentos de alta tecnologia no tratamento contra o câncer.



 

Os recursos serão repassados em quatro parcelas de R$ 125 mil. "O Estado vai bancar esse recurso até que o serviço seja credenciado pelo Ministério da Saúde e passe a receber os valores pelo Governo Federal", informou o governador.

Ele também assinou o convênio que prevê o repasse de R$ 750 mil para a Apae de Rio do Sul. Os recursos serão investidos nas obras de ampliação da unidade para os serviços de habilitação e reabilitação, atividades pedagógicas, esportivas, recreativas e culturais. "É também uma forma de reconhecer e valorizar um trabalho de doação e tão inspirador que nos faz renovar as esperanças para continuar lutando", disse Colombo.

O governador assinou ainda a descentralização orçamentária de R$ 680 mil para melhorias da avenida Rui Barbosa. Os recursos serão aplicados em obras de contenção, pavimentação e sinalização da avenida.

Ferrovia das Bromélias

Durante a palestra em Rio do Sul, o governador assinou o convênio de cooperação no valor estimado de R$ 11, 7 milhões entre a União Federal, Ministério da Defesa – comando do Exército, por intermédio do Departamento de Engenharia e Construção e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, para execução dos serviços e projetos de engenheira para implantação da Ferrovia das Bromélias em Rio do Sul, numa extensão de 12,8 quilômetros.



 

A ferrovia, considerada fundamental para o desenvolvimento do turismo na região, terá 15 quilômetros ligando os municípios de Apiúna e Lontras. "O trajeto é muito bonito em meio à natureza e à imponência da engenharia e vai atrair muita gente para fazer este passeio pela história da região", destacou  Colombo.

A Ferrovia Santa Catarina, chegou ao Alto e Médio Vale do Itajaí, em 1909. Foi construída por descendentes alemães que tinham praticamente só a força braçal para construir os trilhos ligando a região até o porto de Itajaí. O trem transportava madeira, grãos e outras mercadorias e foi fundamental para o desenvolvimento de municípios como Rio do Sul.

>>>Dados e investimentos da região
- R$ 54 milhões em benefícios concedidos a indústrias e a agroindústrias da região em 2016

- 3.246 empregos diretos estão nas indústrias e agroindústrias incentivadas pelo Governo do Estado
 

SETOR TÊXTIL

- R$ 18,7 milhões em incentivos fiscais para 44 indústrias têxteis instaladas na região de Rio do Sul (2016)

- As unidades beneficiadas geram 768 empregos

- Com os benefícios fiscais, a tributação cai de 17% para 3%
 

AGROINDÚSTRIA (BOVINOS E SUÍNOS)

- R$ 16,9 milhões em incentivos para agroindústrias da região em 2016

- As três unidades beneficiadas geram 1.554 empregos

- Com o benefício do Governo do Estado, o imposto cai de 17% para quase ZERO


EMBALAGENS

- R$ 10,7 milhões em incentivos para 7 indústrias da região de Rio do Sul que usam material reciclável como insumo para a produção (2016)

- 858 empregos diretos gerados pelas indústrias incentivadas pelo Governo do Estado

- Com os benefícios fiscais, a tributação cai de 17% para 4,25%
 

JURO ZERO

Apoio a 3.362 MEIs

R$ 4 milhões em empréstimos de até R$ 3 mil desde 2011.
 

AGRICULTURA

Investimentos de R$ 6 milhões (2011-2017) em sementes, calcário, kits forrageiras, veículos.
 

REDE DE GÁS NATURAL

- Foram aplicados R$ 17 milhões para estender o gasoduto de Indaial, no Médio Vale, em direção à Lages, na Serra, passando pelo Alto Vale e beneficiando 30 municípios

- Em Rio do Sul os quatro primeiros contratos foram assinados pelas Indústrias Pamplona, Paintech, Engecass e Posto do Encontro.

- As tubulações ligando Rio do Sul até Trombudo Central estão sendo implantadas

- Para chegar a Rio do Sul foram 38 quilômetros de rede de distribuição

- Já foram construídos 81 quilômetros da rede dos 230 previstos de Indaial até Lages, percorrendo 16 municípios do Alto Vale e da Serra.
 

INFRAESTRUTURA

- Pavimentação da SC-112 entre a BR-470 e Trombudo Central

Investimento de R$ 1,1 milhão. Na SC-112, foram feitos serviços de pavimentação de 2,3 quilômetros, drenagem, sinalização horizontal e vertical. Além de dar acesso a Trombudo Central, a SC-112 é usada diariamente por moradores de Atalanta, Agrolândia e Braço do Trombudo. Por esse trecho pode-se chegar também a Petrolândia, Ituporanga, Otacílio Costa e até Pouso Redondo, via Corruchel.

Recuperação de estradas após enchente 2011

- Obras de recuperação e manutenção das estradas após estragos causados pela cheia de setembro 2011 em Agrolândia, Agronômica, Braço do Trombudo, Laurentino, Trombudo e Rio do Oeste. Investimento de 1,8 milhão.

- Rio do Sul foi o município catarinense mais atingido pela enchente de 2011 e foi necessária a desobstrução e dragagem de parte do leito do Rio Itajaí-Açu e seus afluentes. Investimento de R$ 520 mil.

Contenção de encostas

- Obra emergencial de contenção de encostas no Loteamento Jardim Alexander, em Rio do Sul – R$ 3, 5 milhões

Vias Urbanas

- Pavimentação da Alameda Aristiliano Ramos, e das ruas Bulcão Vianna, Dom Bosco, Ângelo Tomio – R$ 2 milhões

- Pavimentação da Estrada Boa Esperança, que liga Fundo Canoas à BR-470 – R$ 1,4 milhão

- Pavimentação de ruas no Complexo Tangará no Bairro Barragem, Rio do Sul, nas ruas Ademar J. Kniess; Altamiro Gastão; José John; José Severiano Neves; Laureci Rosa dos Santos e Tangará. R$ 644,3 mil

- Asfaltamento da rua Venceslau Borini, do Canta Galo ao Canoas, Rio do Sul – R$ 669 mil, sendo R$ 469 mil do Estado

- Construção de praça na Rua XV de Novembro, em Laranjeiras, Rio do Sul - R$ 500 mil, sendo R$ 350 mil do Estado e o restante da prefeitura.

Construção de pontes em Rio do Sul

- Construção da Ponte Dom Tito Buss, entre os bairros Jardim América e Canta Galo, R$ 2,8 milhões. O imóvel de acesso à Ponte Dom Tito Buss foi doado pelo Estado, tem área de 6.690m² - R$ 557 mil

- Construção de pontes entre os bairros Barragem e Pamplona, Albertina e Bonfim, e Itoupava e Taboão – R$ 471 mil

- Construção de ponte pênsil Pamplona - BR-470 – R$ 164 mil

- Kits de transposição (pontes pré-fabricadas em concreto armado) – 12 kits instalados nos sete municípios da região – R$ 515 mil


DEFESA CIVIL

O melhor plano de prevenção do Brasil

Barragens – Alertas por SMS – Radares Meteorológicos – Centros regionais de Defesa Civil – Verba para ações emergenciais

- Sobrelevação das Barragens de Ituporanga e Taió

- Radar Meteorológico Lontras: Instalado e operando pela Epagri/Ciram o primeiro radar meteorológico de SC em Alto Ribeirão Concórdia (Lontras). Investimento: R$ 10 milhões.


SAÚDE

Investimentos de R$ 12 milhões para os hospitais e unidades de saúde

Hospital Regional de Rio do Sul – Fusavi (2011-2017)

- Construção do Centro Oncológico. Investidos até o momento R$ 5 milhões. O hospital é referência em terapia oncológica desde 2014 e núcleo de cirurgias e internações, realiza 450 procedimentos e 52 cirurgias oncológicas/mês. Em funcionamento fará 650 cirurgias e 1.800 atendimentos/ano.

Hospital Samária – Rio do Sul (2011-2017)

- Reforma da lavanderia, aquisição de gerador, custeio e manutenção – R$ 1 milhão

Hospital de Trombudo Central (2011-2017)

- Raio-X, compra de equipamentos, pintura e custeio – R$ 600 mil

Hospital de Agrolândia

- Custeio e manutenção – R$ 100 mil (2011)

Hospital de Caridade Luiz Bertoli - Rio do Oeste

- Equipamentos e custeio - R$ 100 mil (2011)

Unidades de Saúde

- Entrega da Unidade Básica de Saúde Ronaldo Jahn em Agronômica com avançada tecnologia, consultórios, salas de recepção, triagem, curativos, cirurgias, imunização e reuniões, cozinha, banheiros, garagem, depósito e almoxarifado, com 740 metros quadrados.

- Compra de mobiliário para três unidades básicas de saúde e para o Centro de Atendimento à Mulher de Rio do Sul.

Investimento: R$ 200 mil

- Compra de equipamentos e mobiliário para UPA 24h em Rio do Sul (2016) – R$ 515 mil

 

EDUCAÇÃO

Na região de Rio do Sul, foram R$ 16,6 milhões em 32 obras e ações na Educação:

Reforma e ampliação da EEB Expedicionário Mário Nardelli

Em Rio do Oeste, com 3 mil metros quadrados, investimento de R$ 3,8 milhões. O educandário é patrimônio cultural do Vale do Itajaí e tais obras. O prédio manteve partes da arquitetura original e agregou outras áreas modernas com acessibilidade e elevadores.

Construção do Cedup

Construção e aparelhamento do Cedup - Centro Educacional Profissionalizante de Rio do Sul para atender 1,5 mil alunos em três turnos com 3 mil metros de área construída, sete salas de aulas, biblioteca, salas de professores e de administração, laboratórios térmico, de máquinas operatrizes, informática, eletricidade, hidráulica e pneumática, e auditório para 120 pessoas. Investimento de R$ 4,1 milhões

Escolas reformadas após a enchente

Foram 12 unidades escolares em Rio do Sul. Investimento de R$ 2,7 milhões

Ginásios de esportes

Em quatro escolas de Rio do Sul foram reformados. Investimento R$ 1 milhão

Bolsas de estudos (2011-2017)

Assistência financeira aos alunos carentes para bolsas de estudo e de pesquisa nas Instituições de Ensino Superior. Investimento R$ 27 milhões

Repasses para Apaes

Para custeio e manutenção R$ 2,1 milhões

Transporte escolar

Investimento de R$ 4,2 milhões, beneficiando 960 alunos diariamente

 

SEGURANÇA

Central Regional de Emergência

Central Regional de Emergência (CRE) de Rio do Sul foi abrigada em prédio próprio junto ao 13º Batalhão da Polícia Militar. Atende demandas de 29 municípios (150 mil habitantes), objetivo é integrar os órgãos de segurança que prestam serviços de emergência - R$ 550 mil em equipamentos

Câmeras de videomonitoramento

Instaladas em Rio do Sul, Agrolândia, Rio do Oeste, Braço do Trombudo e Laurentino,

Sistema Móbile

Para o 13º BPM. Com uso de aplicativos para registro de todo atendimento, de qualquer ocorrência, inclusive as de trânsito. A iniciativa otimiza o trabalho e economiza tempo. Em Rio do Sul, Laurentino e Rio do Oeste.

 

SANEAMENTO

Ampliação do Sistema de Água

- Ampliação do Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Rio do Sul, beneficiando Rio do Sul, Lontras, Agronômica, Laurentino e Aurora e a comunidade de Serra São Miguel, em Ibirama – R$ 3,8 milhões

- Construção da nova ETA e ampliação do tratamento no Bairro Laranjeiras em Rio do Sul

Investimento: R$ 4,1 milhões

Modernização da Estação de recalque

No Rio Itajaí do Sul, com investimento de R$ 996 mil.

 

FUNDAM

R$ 10,6 milhões em toda a região

AGROLÂNDIA- pavimentação e drenagem de ruas R$ 1.579.864,04

AGRONÔMICA -pavimentação, drenagem passeio e sinalização R$ 1.040.671,60

AGRONÔMICA -aquisição de veículo R$ 120.247,77

BRAÇO DO TROMBUDO -pavimentação, drenagem, passeios e sinalização R$ 619.986,50

BRAÇO DO TROMBUDO -pavimentação e sinalização R$ 233.137,59

RIO DO OESTE -equipamentos R$ 804.123,72

RIO DO OESTE -drenagem e pavimentação Rua São João R$ 161.731,00

RIO DO SUL -pavimentação ruas R$ 3.013.000,00

RIO DO SUL -Centro de Oncologia Hospital Regional R$900.000,00

LAURENTINO - centro integrado de esporte e lazer R$ 906.311,78

TROMBUDO CENTRAL -pavimentação e drenagem R$ 1.146.987,75

TROMBUDO CENTRAL - aquisição veículo para transporte escolar R$ 223.012,25

 

Por Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação

Outras Notícias

PUBLICIDADE