Professor preso em SC por determinação do STF sai da cadeia

Enviar no WhatsApp

 

Nesta sexta-feira (22), o professor que havia sido preso em Santa Catarina, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), teve a prisão preventiva revogada e saiu do presídio para cumprir a sentença em prisão domiciliar.

Por meio de nota enviada com exclusividade para a equipe do SCC, os advogados Silvano Willian Antunes e Silvano Cardoso Antunes do escritório Antunes Advocacia comunicaram que “o Ministro Alexandre de Moraes, relator do Inquérito dos Atos Antidemocráticos 4879/DF, acolheu pedido de revogação da prisão preventiva feito pela defesa, concedendo prisão domiciliar de Márcio Giovani Niquelate, (professor Marcinho) que segue nesse momento para sua casa”.

No dia 5 de setembro, a Polícia Federal cumpriu um mandado de prisão contra o professor Márcio Niquelate, que mora em Otacílio Costa, na Serra Catarinense. De acordo com a defesa, a determinação da prisão veio da Procuradoria Geral da República (PGR) e foi acatada pelo ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF).

A prisão teria acontecido depois da participação do professor em uma live, onde estaria supostamente convocando a população para “prática de atos criminosos e violentos”. Desde então, Márcio estava no presídio Regional de Lages.

No começo do mês de outubro, os advogados se deslocaram a Brasília na tentativa da revogação da prisão preventiva. Eles foram recebidos pela subprocuradora Lindora Araújo, quem assinou o pedido de prisão de Márcio. Segundo informações recebidas pela assessoria da Procuradoria Geral da República (PGR).

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo