Principal suspeito de homicídio em Taió, já havia ameaçado a vítima com uma faca no pescoço

A vítima morreu por asfixia provocada por afogamento

Enviar no WhatsApp
Principal suspeito de homicídio em Taió, já havia ameaçado a vítima com uma faca no pescoço

Foto: Arquivo pessoal/Reprodução Internet

 

O homem suspeito de matar e queimar partes do corpo de Celso Donizete Fonseca, de 47 anos, na última segunda-feira (12), no assentamento situado na localidade Fazenda São Jacó, interior do município de Taió – teria ameaçado a vítima a cerca de dois meses, com uma faca no pescoço.

Ele morava próximo do local do crime, na casa dos pais. Apesar das evidências sobre seu envolvimento no crime, o suspeito negou participação no homicídio.

Segundo o Delegado Diones de Freitas, da Polícia Civil de Taió, um segundo suspeito está foragido. Ele evadiu-se da cidade em uma motocicleta sem identificação, algumas horas após o corpo da vítima ter sido localizado.

O exame pericial cadavérico revelou que a causa da morte foi por asfixia, provocada por afogamento. O corpo foi encontrado parcialmente submerso na água, com a boca amordaçada, lesão no rosto e queimaduras em algumas partes do corpo.

 

Fonte: Polícia Civil de Taió 

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo