Panela, chaleira e carne motivaram morte de idosa em SC, aponta a polícia

Suspeitos invadiram a casa em que ela morava em Lebon Régis para furtar e acabaram assassinando a mulher

Enviar no WhatsApp
Panela, chaleira e carne motivaram morte de idosa em SC, aponta a polícia

Idosa foi encontrada enrolada em um cobertor com um pano amarrado no pescoço – Foto: Polícia Militar

 

O furto de panela, chaleira elétrica, carne e comida levaram a morte uma idosa de 86 anos no município de Lebon Régis. A Polícia Civil identificou a motivação e os suspeitos após ouvir testemunhas na tarde desta terça-feira (27).

O delegado de Polícia Civil, responsável pela investigação, Renan Balbino, identificou os suspeitos de praticarem o latrocínio. O crime ocorreu ainda durante o fim de semana, mas o corpo da vítima foi encontrado em casa, na madrugada desta terça-feira (27).

Segundo o delegado, dois adolescentes, de 14 e 17 anos, chegaram a ser conduzidos para a Delegacia de Caçador, onde funciona o plantão policial, mas acabaram sendo liberados por não estarem mais em situação de flagrante. Eles teriam participado do crime, mas o autor seria um homem de 32 anos.

A Polícia Civil colheu depoimentos de testemunhas e as declarações dos adolescentes suspeitos. “Segundo o que foi apurado até agora, a vítima teria sido morta com um corte no pescoço. A motivação do crime seria porque a idosa estava acordada vendo televisão na hora que dois dos suspeitos entraram na casa para furtar os objetos e, então, mataram a vítima”, ponta o delegado.

Da casa, eles furtaram panela, chaleira elétrica, carne e comida. A Polícia Civil representou por medidas cautelares em desfavor dos acusados e aguarda a manifestação do Ministério Público e do Poder Judiciário. “Em menos de 24h todo o crime foi elucidado, com todos os suspeitos identificados, a dinâmica e os motivos do crime apontados”, acrescenta o delegado.

 

Sobre o caso

A Polícia Militar de Lebon Régis informou que pessoas que viviam próximo da vítima estranharem a ausência da vizinha e por esse motivo teriam acionado a guarnição. Ao chegar no local, a polícia percebeu que a porta estava aberta, e havia diversos objetos e alimentos no chão.

A idosa foi encontrada enrolada em um cobertor, com um pano branco amarrado no pescoço. Ela tinha lesões no rosto, com indícios de agressão física, segundo informado pela PM.

A neta da vítima, em conversa com a polícia, apontou como suspeitos dois adolescentes que moram próximo à residência da avó. A mulher disse que durante a semana passada os mesmos teriam furtado alimentos da vítima.

Após o relato, a PM fez buscas e encontrou os suspeitos. Um jovem de 17 anos, com passagens policiais por furto, receptação, apropriação indébita, ameaça, vias de fato e lesão corporal. O outro adolescente, de 14 anos, contava com passagens policiais por furto, receptação, apropriação indébita e dano.

Conforme informado pela polícia, os adolescentes confessaram ter participado do assassinato da idosa, eles afirmaram que um ficou no portão da casa e outro na rua. Além disso, outro homem também teria participado do crime.

Essa terceira pessoa, de 32 anos, tem passagens policiais por ameaça, furto, violação de domicílio, posse de drogas, receptação, injúria, dano, resistência, apropriação indébita e violência doméstica. A informação foi divulgada pela Polícia Militar.

O suspeito de 32 anos, ainda conforme depoimento dos adolescentes, teria entrado na casa da idosa para furtar alimentos. Porém, ao retornar, ele teria confessado ter matado a vítima com uma faca e amarrado um pano no pescoço.

A guarnição foi até a casa da ex-esposa do suspeito de 32 anos, no local ela entregou uma faca e disse que o homem chegou de madrugada na residência e jogou a arma pela janela do quarto. Conforme ela informou aos policiais, ele não teria dito nada sobre o crime.

 

Por nd+

 

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo