Jovem preso em Agrolândia fazia parte de grupos que compartilham imagens sensuais e de nudez de crianças, diz Polícia

Jovem preso em Agrolândia fazia parte de grupos que compartilham imagens sensuais e de nudez de crianças, diz Polícia

Foto: Divulgação

Um jovem de 20 anos foi preso em flagrante na quarta-feira (30) em Agrolândia, por solicitar, enviar e armazenar imagens de crianças e adolescentes nuas. Conforme a Polícia Civil, os crimes eram praticados desde 2015 e passaram a ser investigados há 20 dias, depois que pelo menos cinco famílias denunciaram as infrações à polícia.

Conforme os policiais, o rapaz teve um convite de amizade no Facebook aceito por uma adolescente de 14 anos, de quem copiou imagens para serem usadas em um perfil falso no WhatsApp. Com estes dados conversava com garotas com idades entre 11 e 14 anos dos municípios de Agrolândia e Atalanta, em Santa Catarina.

Segundo a polícia, ele fazia amizade pelo Facebook com crianças de quem pedia o número do telefone celular e contatos de amigas da mesma idade. No início, ele enviava fotos do perfil falso usando pijama e, depois, pedia que as vítimas fizessem fotos com cada vez menos roupas e até nuas, assim como vídeos.

As Polícias Civil e Militar cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do suspeito em Agrolândia, onde encontraram em um celular um vasto acervo com imagens de crianças e adolescentes sem roupas. As imagens eram das vítimas com as quais mantinha amizade bem como eram recebidas de outras pessoas pela internet.

Suspeita de estupro

Foram apreendidos ainda na casa do jovem um celular, sete chips e 13 cartas, cujos remetentes ainda serão investigados. Conforme os policiais, o jovem preso fazia parte de grupos nas redes sociais que compartilham imagens sensuais e de nudez de crianças.

“Ao ser interrogado, o suspeito declarou ter se encontrado pessoalmente com uma das vítimas, uma menina de 13 anos, com quem teve relação sexual consentida. Como se trata de uma adolescente com menos de 14 anos, configura-se o crime de estupro. Isso ainda será investigado”, explicou o delegado Fernando Padilha Figueiredo.

O rapaz foi preso e encaminhado para o presídio de Rio do Sul. Ainda nesta quinta-feira (31), a Justiça deve decidir se o suspeito fica preso temporariamente ou se aguarda a conclusão do inquérito em liberdade, após pagamento de fiança.

G1SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE