Identificado corpo que foi arremessado em ribanceira na Serra do Tucano  

Suspeitos também foram presos nesta quarta-feira (31).

Enviar no WhatsApp
Identificado corpo que foi arremessado em ribanceira na Serra do Tucano  

Tomás Luís Batista, que foi encontrado morto na Serra do Tucano - Foto: Redes Sociais

 

A Divisão de Investigação Criminal de Rio do Sul, com apoio de outras unidades, localizou no final da manhã desta quarta-feira (31), o corpo de um homem que estava desaparecido.

A identificação foi rápida. Trata-se de Tomás Luís Batista  que foi visto pela última vez na madrugada de 17 de agosto, data em que iniciaram as investigações. Ele dirigia um Pálio Attractive Vermelho, placas MKB 9536.

No dia 19 de agosto, o carro, que pertencia ao pai da vítima, foi encontrado em chamas na Serra Taboão, com apenas dois dos quatros pneus. 

 

A busca e resgate do corpo que foi arremessado em uma ribanceira

Após diligências contínuas, os policiais da Divisão de Investigação Criminal da Polícia Civil de Rio do Su (DIC), descobriram que um corpo teria sido arremessado de um barranco na Serra do Tucano em Presidente Getúlio. Na terça-feira (30), a região foi vasculhada pelos policiais, mas não houve êxito na localização da vítima.

Nesta quarta-feira (31), os policiais retornaram ao local logo ao amanhecer e, no final da manhã encontraram roupas sujas com sangue, além de uma bota, sendo que, logo após, encontraram um corpo.  

Foi necessário auxílio do Corpo de Bombeiros de Presidente Getúlio e de Rio do Sul para a retirada do corpo, que se encontrava em avançado estado de decomposição.

A possível motivação do crime, seria desavenças com traficantes locais.

Os trabalhos da polícia prosseguem até o total esclarecimento dos crimes. 

 

Prisão dos suspeitos

Também nesta quarta-feira (31), foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão.

As ordens judiciais são fruto de intenso trabalho investigativo, que resultou em elementos probatórios acerca dos fatos apurados, sendo posteriormente representado pelas medidas cautelares, as quais tiveram o parecer favorável do Ministério Público e o deferimento do Poder Judiciário.

 

Por Rádio Sintonia com informações da Polícia Civil de Rio do Sul 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo