Corpos de mãe e filha mortas em Ibirama são enterrados; polícia analisa câmeras de prédio e celulares

Quatro pessoas prestaram depoimento durante a quarta-feira. Segundo a polícia, pai da criança é suspeito do crime.

Enviar no WhatsApp
Corpos de mãe e filha mortas em Ibirama são enterrados; polícia analisa câmeras de prédio e celulares

Simone Feuser e Amanda Deucher — Foto: Reprodução/Facebook

Os corpos de Simone Feuser, de 32 anos, e a filha dela Amanda Deucher, de 11, foram enterrados na manhã desta quinta-feira (15), no Cemitério Católico, em Presidente Getúlio, no Vale do Itajaí. Elas foram encontradas mortas em Ibirama, na mesma região no corredor de um prédio no bairro Bela Vista na noite de terça (13).

O pai da criança, suspeito de matar as vítimas, de 39 anos, também morreu após cair do quinto andar. Não havia registros de ocorrência contra o autor do crime. O corpo dele foi enterrado na quarta-feira (14) no Cemitério Municipal de Ibirama.

 

Câmeras e celulares

O delegado responsável pelo caso Leonardo Marcondes Machado, do município de Ibirama, informou nesta quinta-feira que os aparelhos celulares do casal foram encontrados no apartamento da família e passam por análise dos peritos.

 

"Estamos analisando as conversas entre Vitor e Simone no celular e também já ouvimos quatro pessoas, entre colegas e vizinhos, mas não podemos divulgar detalhes para não influenciar os novos depoimentos", disse.

 

Ainda segundo Machado, outras três pessoas devem prestar depoimento no decorrer do dia no inquérito instaurado para apurar as circunstâncias das mortes. Além disso, as câmeras do condomínio e do prédio também são analisadas.

 

Crime

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Voluntários foram acionados por volta das 22h15, inicialmente para prestar atendimento envolvendo a queda de um homem que estava em frente ao bloco B. Ele foi encontrado pelas equipes com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Depois, vizinhos afirmaram aos bombeiros que uma mulher e uma criança estavam no chão do corredor no quinto andar de um dos prédios do condomínio. Ao chegar no local indicado, eles encontraram as vítimas mortas.

Segundo as primeiras informações coletadas pela Polícia Civil, o casal havia se separado recentemente e o crime teria ocorrido após uma discussão. O caso é tratado inicialmente pela Polícia Civil como duplo homicídio seguido de suicídio.

 

Por G1 SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo