Comércios de Rio do Sul e Ibirama vendiam produtos de cargas roubadas

Operação da polícia Civil terminou um homem e duas mulheres presos por receptação qualificada.

Enviar no WhatsApp
Comércios de Rio do Sul e Ibirama vendiam produtos de cargas roubadas

Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Uma ação integrada entre as Delegacias de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC) das Polícias Civis dos Estados de Santa Catarina e do Paraná resultou na apreensão de cargas de alimentos que haviam sido furtadas e estavam sendo vendidas em estabelecimentos de Balneário Camboriú, Camboriú, Rio do Sul e Ibirama

A ação surgiu após a apuração que uma carga furtada de frango tipo exportação estaria sendo comercializada em mercados populares denominados “ponta de estoque”, locais que ofertam produtos de gêneros alimentícios com até 70% de desconto.

Na segunda-feira (24), em uma rede de mercados desta modalidade com filiais em Balneário Camboriú, Camboriú, Rio do Sul e Ibirama, policiais civis apreenderam frango tipo exportação pertencente a uma carga furtada no dia 17 de junho em Paranaguá (PR). Esta carga estava avaliada em R$ 155 mil.

Segundo o delegado Osnei Valdir de Oliveira, para descaracterizar a carga furtada e dificultar o rastreamento, muitas das embalagens foram descartadas e substituídas por sacos sem identificação. Os policiais civis encontraram ainda uma carga de batatas fritas congeladas da Argentina. A carga havia sido saqueada no dia 9 de julho, em decorrência de um acidente de trânsito ocorrido na BR-470, em Ibirama. Foram presos em flagrante por receptação qualificada um homem e duas mulheres.

Em continuidade as investigações, nesta terça-feira (25), policiais civis localizaram o restante das cargas furtadas. Os produtos estavam acondicionados em um container refrigerado em Navegantes. Foram recuperados o restante da carga de frango tipo exportação furtada e da carga de batata frita argentina saqueada.

Investigações prosseguem

De acordo com o delegado de Polícia Osnei Valdir de Oliveira, as investigações continuam para identificar e responsabilizar os demais envolvidos. “A atuação de comerciantes que receptam cargas, além de movimentar toda a cadeia criminosa também fomenta a concorrência desleal e causa desequilíbrio econômico”, afirma Osnei.

Ações integradas entre as polícias civis de Santa Catarina e Paraná se intensificam no combate ao roubo de carga, com trabalho de forma incisiva e objetiva para manter a região Sul do Brasil um lugar seguro para o transporte rodoviário de cargas. As diligências em Rio do Sul e Ibirama contaram com o apoio dos policiais civis das respectivas unidades policiais.

 

Por Diário do Alto Vale

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo