Briga de família termina com um homem baleado e outro morto

Enviar no WhatsApp

 

Uma briga de família terminou com um homem baleado e outro morto em Apiúna, no Vale do Itajaí. Os crimes aconteceram na madrugada deste domingo (3), por volta da 1h30. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), uma guarnição foi acionada para dar apoio ao SAMU em uma ocorrência de homicídio, na Rua Ribeirão Vinte.

No local, os policiais conversaram com uma mulher de 38 anos, que contou que ela, o esposo e demais familiares estavam reunidos em uma área de festas da casa quando o primo de seu esposo, em uma caminhonete, encostou no portão e ficou cerca de 15 minutos buzinando e fazendo manobras de “cavalinho de pau”. A cena se repetiu, segundo ela, até que a esposa do motorista da caminhonete tentou o convencer a ir para casa e o casal passou a discutir.

Os familiares precisaram intervir na briga e, por isso, em tom de ameaça, o homem da caminhonete disse que iria embora, mas voltaria. Passados 20 minutos, ele cumpriu a promessa e retornou ao local e, com um revólver em punho, disparou dois tiros para o alto. No mesmo momento, o marido da mulher de 38 anos foi ao seu encontro, na tentativa de amenizar a situação, quando foi baleado com dois tiros. Mesmo assim, ele conseguiu tirar a arma do agressor.

Ao ver o esposo baleado e sangrando, a mulher contou à PM que foi para cima do atirador e passou a dar chutes, socos e apertou sua garganta, além de bater com sua cabeça no chão. Ela disse aos policiais que só parou de espancá-lo quando percebeu que o homem não respirava mais.

Em seguida, a mulher ligou para os socorristas e aguardou a chegada da Polícia Militar. Os Bombeiros Voluntários de Ibirama, cidade vizinha a Apiúna, constataram a morte do primo, que tinha 50 anos. Segundo informações do G1, marido, de 42 anos, foi baleado no pescoço e no tórax.

O revólver foi apreendido e levado ao Instituto Geral de Perícias (IGP), por volta das 4h30. A vítima de disparos de arma de fogo foi conduzida ao hospital de Ibirama pelo Corpo de Bombeiros Voluntários, onde permanecia até a manhã deste domingo. Já sua esposa, foi levada para a Delegacia de Polícia Civil.

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo