Você tem direito: Ao se deparar com uma nota falsa, faça um boletim de ocorrência na delegacia

A DPU dá as dicas de como agir nesta situação

Sabia que mais de R$ 200 mil em dinheiro falso foram tirados de circulação nos primeiros seis meses deste ano? Em algum momento, uma nota falsificada pode parar em sua mão. Sabe o que fazer nesse caso? Fique atento às dicas da Defensoria Pública da União (DPU). 

Como identificar dinheiro falso

Para ter certeza de que a nota é autêntica, você deve observar os itens de segurança. Um deles é a marca d'água, que pode ser vista ao segurar a cédula contra a luz, de frente para a face com o rosto (efígie). A marca d'água com o animal que ilustra a cédula deve estar visível na área clara, à esquerda. É importante também sentir com os dedos a textura do papel e a impressão. O papel legítimo é menos liso que o comum. Para conhecer outros itens de segurança, veja a página do Banco Central na internet: www.bcb.gov.br.

O que fazer

Ao notar que a cédula não é verdadeira, tome alguns cuidados. O primeiro e mais importante é não passar a nota para outra pessoa! Faça um boletim de ocorrência na delegacia da Polícia Civil ou Federal. Leve a nota com suspeita de falsificação e informe como a cédula chegou até você. Mesmo sem saber que a nota é falsa, caso você tente passá-la para frente e alguém descobrir que não é verdadeira, você provavelmente terá de se explicar. Se você sacar a nota na agência ou no caixa eletrônico, o Banco Central orienta a procurar o gerente e informar a situação. Dependendo do caso, pode até haver o direito da troca da moeda. Caso não se resolva na agência, procure a delegacia. 

O importante é buscar uma solução, pois apenas o fato de guardar dinheiro falso pode gerar punição com pena de 3 a 12 anos de reclusão! 

Ajuda 

A DPU oferece assistência jurídica gratuita a quem não tiver condições de contratar um advogado. Se precisar de ajuda, procure a unidade de Florianópolis, que fica na Rua Frei Evaristo, 142, Centro. Agende seu primeiro atendimento pelo telefone (48) 3221-9400. É importante lembrar em que situação o dinheiro chegou a você e ter testemunhas que confirmem que você não sabia que a nota era falsa.

Hora de Santa Catarina 

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE