Vivendo no Hospital Bom Jesus Irmã Maura completa 105 anos

Vivendo no Hospital Bom Jesus Irmã Maura completa 105 anos

Vivendo no Hospital Bom Jesus Irmã Maura completa 105 anos (Foto: Divulgação)

Sendo a mais idosa da Congregação das Irmãs Franciscanas de São José, Irmã Maura dedicou mais de 80 anos à vocação religiosa

Mais de um século!!! Nesta quinta-feira, 23 de julho, Irmã Maria Schuch, completou 105 anos de vida. Com dificuldades para caminhar Irmã Maura como é conhecida, vive na Ala São José do Hospital Bom Jesus onde recebe todos os cuidados necessários.

Filha de Maria Schappo Schuch e Antônio Schuch, nasceu em 23 de julho de 1910 em Angelina. Desde cedo aprendeu a lidar com as dificuldades da vida. Aos cinco anos teve que superar a morte de seu pai. Tendo estudado em Florianópolis em sua juventude, a decisão de se tornar religiosa veio em 1930, quando voltou para Angelina.

Logo em 1933 fez sua primeira profissão (antes disso se destacou nos serviços de costura quando postulante e noviça). Foi transferida no mesmo ano para Vargem do Cedro onde passou a lecionar em uma escola.

Em 1948 passou por mais uma mudança, passou a morar em Armazém. Nos anos seguintes lecionou em inúmeras escolas de vários municípios como Tubarão, Angelina, Castro (PR) e Vargem do Cedro. Sempre lecionava em dois turnos e, alem de ter sido membro da direção de algumas escolas, chegou a dar aulas noturnas para adultos.

Em 1960, ano de sua aposentadoria, veio para Ituporanga onde deu doutrina e ajudava na direção de uma escola.  Em 1963 foi para Florianópolis substituir uma irmã hospitalizada em suas funções em um educandário. A passagem pela capital do Estado foi passageira, já que no mesmo ano foi para Corupá e ainda para Armazém (sua terceira passagem pelo município).

Em 1964, o destino a enviou para fora de Santa Catarina. Transferida para São Paulo ministrou catequese em Vila Prudente. Logo depois retornou para o Estado catarinense e também exerceu funções relacionadas a catequese em Brusque e Presidente Getúlio. Em 1969 voltou para Ituporanga para trabalhar na Paróquia Santo Estevão. Na Paróquia se dedicou a catequese e em atividades na sacristia onde desenvolveu funções até 1990.

Já com 80 anos, Irmã Maura se desligou da Paróquia e passou a desenvolver algumas ações no Hospital Bom Jesus. Na unidade hospitalar trabalhou por algum tempo no almoxarifado, fazendo o controle de entrada e saída de estoque de mercadorias. Depois com problemas na visão, se desligou da função e passou a se dedicar a Capela e aos cuidados com as flores que embelezavam o HBJ. Pelas informações ela tinha muita sorte com o cultivo de orquídea, ela mantinha um orquidário.

Irmã Maura é atualmente a irmã mais idosa da Congregação das Irmãs Franciscanas de São José. Hoje com dificuldades para caminhar, passa a maior parte do tempo deitada. A idade avançada, também há deixa com dificuldades para abrir os olhos e se alimentar sozinha. Porém, mesmo aos 105 anos ela não sofre com nenhuma enfermidade grave e ainda conserva sua memória intacta, com muita lucidez.

Questionada sobre a receita da longevidade, ela sempre atribuí a sua vivencia por mais de um século a uma alimentação saudável.

Reconhecimento:

Pelo trabalho prestado em prol da igreja e da comunidade, Irmã Maura é lembrada sempre pela dedicação. Maria Hilda Sens, que também se dedica a anos para suas funções na Paróquia Santo Estevão fez questão de deixar sua homenagem pela passagem do aniversário de 105 anos da Irmã.  

“Pessoa muito querida e abençoada que, enquanto teve condições, exerceu grandes e variadas atividades em favor da Igreja, da Comunidade, da Congregação Franciscana, tendo sido, inclusive, Professora e Catequista. Merece o nosso carinho e gratidão. PARABÉNS, Irmã Maura!”, parabenizou Maria Hilda.

Quem também agradece os trabalhos prestados e a dedicação como religiosa é Irmã Edelir Stupp, diretora do HBJ.

“Temos a satisfação de conviver com Irmã Maura por todos esses anos. Com toda sua dedicação ela sempre mostrou sua eficiência e seu carisma em todas as funções que exerceu. Sempre com humildade, representando as Irmãs Franciscanas de São José por onde passou. E é um prazer muito grande hoje retribuir com o cuidado que temos com ela,  toda a dedicação que ela teve com a igreja, com os alunos, como professora e também como catequista. Desejamos a Irmã Maura muita saúde e mais alguns anos de muita felicidade”, destacou. 

Authentica Comunicação Integrada/Sintoniahttps://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE