Vereador sugere que vice prefeito assuma a organização da Festa da Cebola

Sugestão do vereador Almir Schaffer “Titi” (MDB) foi dada durante sessão na Câmara de Vereadores.

Enviar no WhatsApp
Vereador sugere que vice prefeito assuma a organização da Festa da Cebola

Foto: Arquivo / Divulgação

 

A Expofeira Nacional da Cebola não foi realizada em 2018 por falta de empresa interessada em organizar o evento. A licitação inclusive foi feita em duas oportunidades e em nenhuma delas apareceram interessados. O tema foi bastante discutido na Câmara de Vereadores principalmente pelo fato da desorganização do executivo quanto ao planejamento da festa. O assunto entrou em pauta novamente esta semana e dessa vez o vereador Almir Schaffer “Titi” (MDB) lembrou que o ano já passou da metade e até agora não se ouviu falar em possibilidade de terceirização do evento e também não se vê ninguém responsável no planejamento. Segundo ele, uma festa dessa magnitude precisa de tempo e dinheiro para a organização. “Acredito que a festa já deveria estar sendo pensada e estratégias sendo criadas para conseguir recurso. Uma festa nacional certamente teria que ter verba do governo estadual e até federal, não vemos ninguém indo atrás disso. Outra questão que precisa ser vista com muita antecedência é se a festa será terceirizada, esse ano fizeram tudo em cima da hora e olha no que deu, não conseguiram realizar o evento por falta de interesse de empresas em participar da licitação”, destacou.

O vereador "Titi" sugeriu inda que o vice-prefeito Gervásio Maciel (PP) seja indicado para tomar a frente da organização da Festa da Cebola do ano que vem. O vereador citou a experiência que ele tem em realizar eventos dessa magnitude. “Gervásio tem experiência, já ficou à frente de várias festas na cidade e mostrou competência. Ele participa inclusive de vários eventos fora do Estado, isso serve como bagagem. Com certeza faria um belo trabalho”, afirmou.

O vereador destacou ainda a importância que a FEXPONACE tem para o município, segundo ele é preciso manter a fundação, porque é lá que acontece todo o planejamento e se resolve todos os pontos burocráticos e que envolvem a Festa da Cebola.

O vereador aproveitou a oportunidade e deu dicas de antecipação da venda de passaportes e de espaços para empresas interessadas em expor na festa. Segundo ele, o pagamento desses espaços poderia ser parcelado tendo um resultado positivo no número de stands. “Tanto os espaços para expor quanto os passaportes poderiam ser parcelados e a organização da festa aproveitaria esse recurso inclusive no planejamento da Expofeira”, finalizou.

 

Por Assessoria de Comunicação

Câmara de Vereadores de Ituporanga

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo