Vereador questiona falta de pagamento para empresas de transporte escolar terceirizadas em Ituporanga

Enviar no WhatsApp
Vereador questiona falta de pagamento para empresas de transporte escolar terceirizadas em Ituporanga

Vereador Diogo Gastaldi (PMDB)(Foto: CV Ituporanga / Divulgação)

O questionamento foi feito pelo vereador Diogo Gastaldi (PMDB). Segundo ele os empresários alegam estar sem receber a cerca de dois meses e ameaçam parar o transporte escolar.

Durante o uso da palavra livre, na sessão da Câmara de Vereadores dessa semana, o vereador Diogo Gastaldi (PMDB) disse que foi procurado e informado por proprietários das empresas terceirizadas que fazem o transporte escolar para o município, que eles não recebem do executivo pelos trabalhos prestados a cerca de dois meses e seis linhas já ameaçam paralisar as atividades. “Eu peço ao vereador e líder do prefeito nessa Casa, Jaime Sens (PSDB), que leve até o executivo essa informação. Se a paralisação acontecer quem sai perdendo são as crianças. Agora é um momento em que o recesso escolar está próximo, os alunos têm provas finais, trabalhos semestrais, elas não podem pagar esse preço por problemas de falta de pagamento a essas empresas”, afirmou o vereador.

O vereador Jaime Sens (PSDB) se comprometeu em levar o problema ao executivo. “Eu acho que as empresas precisam sim receber, até porque elas têm gastos com funcionários, combustível, enfim, vou relatar esse problema ao Secretário da Fazenda e também ao Prefeito.  Me comprometo em informar sobre o caso o quanto antes”.

O vereador Claudinei Eyng “Beleco” (PMDB) explicou que existem três fontes de recursos para o transporte escolar que são provenientes da União, do Estado e do Município. “Pode até ter acontecido o atraso, se for recurso federal ou estadual que ainda não chegaram aos cofres do município, mas se for de recurso próprio não se justifica esse atraso".

Outro problema que foi apresentado pelo vereador Diogo Gastaldi (PMDB) foi o caso dos agricultores que pertencem a agricultura familiar, eles entregam produtos orgânicos para a prefeitura que são usados na merenda escolar e também estariam reclamando da falta de pagamento. “Nós sabemos que muitos agricultores tiram o seu ganha pão com a venda desses produtos e em alguns casos a dívida da prefeitura com esses agricultores chega a quase R$ 10 mil. Essas pessoas precisam se manter, pagar suas despesas, pedimos então que o líder do prefeito leve mais essa situação ao executivo, já que esses dois problemas decaem sobre a educação do município” finalizou o vereador.

 

Por Assessoria de Comunicação

Câmara de Vereadores de Ituporanga

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo