Vereador contesta números apresentados pelo executivo e denuncia prejuízo maior na Festa da Cebola

Claudinei Eyng "Beleco" (PMDB) destaca os números recebidos na Câmara de Vereadores e afirma que o prejuízo gira em torno de R$ 500 mil.

Vereador contesta números apresentados pelo executivo e denuncia prejuízo maior na Festa da Cebola

Vereador Claudinei Eyng "Beleco" (PMDB) (Foto: CV Ituporanga/Reprodução)

 

Durante o uso da tribuna o vereador Claudinei Eyng “Beleco” (PMDB) se mostrou bastante preocupado com os documentos recebidos após o pedido de informação feito pelos vereadores do PMDB. Nesses documentos constam toda a despesa com a Festa Nacional da Cebola de 2017. Segundo ele o valor do prejuízo apresentado pelo executivo é bem menor do que realmente constam nos documentos. “Os números realmente assustam, depois de muito analisar chegamos a uma decisão preliminar, que com certeza precisa ser analisada melhor, mas o que já se sabe é que os valores de prejuízo ultrapassam os R$ 500 mil e não apenas R$ 160 mil como foi apresentado há alguns meses”, destacou o vereador.

Segundo Beleco agora os vereadores trouxeram à tona o que já se desconfiava há muito tempo e a população merece explicações a respeito desse balanço com números realmente assustadores.  “Até porque as receitas constantes nesse balanço não batem com o que foi colocado no Portal da Transparência do Município. Talvez podem ser falhas no Portal da Transparência, isso precisaremos checar. Nesse balanço constam ainda receitas que não foram pagas, que totaliza R$ 39 mil. Eu como contador não sei como o resultado já saiu, porque ainda tem débitos a serem pagos”, explicou o vereador.

O vereador Jaime Sens (PSDB) se pronunciou e pediu inclusive a presença na próxima sessão do contador da Prefeitura para que seja tudo esclarecido. “Se esses números realmente são verídicos peço então que se convoque o contador para vir trazer as devidas explicações. Até porque foi ele o responsável pela prestação de contas da festa”, destacou o vereador.

No balanço constam várias informações dentre elas, segundo o vereador Beleco, licitações de artistas pagos com preços superiores aos praticados no mercado, despesas sem processo licitatório. “São despesas de divulgação em vários meios de comunicação como rádios e com panfletos antes mesmo que o processo licitatório fosse homologado, isso realmente é um absurdo. Temos fornecedores reclamando da falta de pagamento, como a empresa que fez a decoração do gabinete do Prefeito na festa que ainda não recebeu os R$ 13 mil. Contratação de um movimento tradicionalista e locação do espaço para realização do torneio”, explicou.

O vereador “Beleco” comentou ainda outras informações que constam no documento e pede que seja aberta uma sindicância para apurar todas essas possíveis irregularidades. “Temos despesas com limpeza, portaria paga incorretamente, anúncios de patrocínios para aquisição de produtos, mas que foram cobrados, aquisição de combustível para o carro da Fexponace em posto que não venceu a licitação, despesas com energia elétrica e água e vários pagamentos irregulares. Mas quero deixar claro aqui que a intenção é abrir uma sindicância para poder aprofundar essa avaliação de documentos e deixar a população por dentro de tudo que realmente aconteceu", finalizou.

 

Por Assessoria de Comunicação

Câmara de Vereadores de Ituporanga

Outras Notícias

PUBLICIDADE