Uso excessivo de sal mata 1,6 milhão ao ano

O consumo excessivo de sal causa 1,65 milhão de mortes ao ano no mundo, revela um estudo publicado nesta semana na Inglaterra, segundo o qual a ingestão diária é o dobro da quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde. O excesso de sal provoca pressão alta, fator causador de doenças cardíacas e derrames.

Segundo os pesquisadores, essas mortes representam quase uma em cada 10 por doenças cardiovasculares no mundo. Cientistas da Universidade de Tufts e Harvard pesquisaram a ingestão de sódio de 205 pessoas de 66 países. Concluíram que a média diária de consumo foi de 3,95 gramas, enquanto a OMS recomenda não superar duas gramas por dia.

A ingestão diária varia conforme as regiões: 2,18 gramas na África Subsaariana, 5,51 na Ásia Central e 3,6 nos EUA. Já outra pesquisa mostrou que tanto índices altos quanto baixos de sódio estão relacionados ao risco de morte ou de desenvolver doenças cardiovasculares.

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE