Uso excessivo de sal mata 1,6 milhão ao ano

Enviar no WhatsApp

O consumo excessivo de sal causa 1,65 milhão de mortes ao ano no mundo, revela um estudo publicado nesta semana na Inglaterra, segundo o qual a ingestão diária é o dobro da quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde. O excesso de sal provoca pressão alta, fator causador de doenças cardíacas e derrames.

Segundo os pesquisadores, essas mortes representam quase uma em cada 10 por doenças cardiovasculares no mundo. Cientistas da Universidade de Tufts e Harvard pesquisaram a ingestão de sódio de 205 pessoas de 66 países. Concluíram que a média diária de consumo foi de 3,95 gramas, enquanto a OMS recomenda não superar duas gramas por dia.

A ingestão diária varia conforme as regiões: 2,18 gramas na África Subsaariana, 5,51 na Ásia Central e 3,6 nos EUA. Já outra pesquisa mostrou que tanto índices altos quanto baixos de sódio estão relacionados ao risco de morte ou de desenvolver doenças cardiovasculares.

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo