Rio-sulense conduz equipe do Globo Repórter

Cristian Stassun, percorreu 70 quilômetros para mostrar as belezas escondidas do Campo dos Padres.

Enviar no WhatsApp
Rio-sulense conduz equipe do Globo Repórter

Fotos: Cristian Stassun / DAV Reprodução

 

Pela primeira vez, a Serra Catarinense será tema de um programa especial do Globo Repórter. Na sexta-feira (24), o Brasil conhecerá uma parte de Santa Catarina onde poucos chegaram e para as gravações, que duraram vários dias, um rio-sulense teve papel fundamental. Cristian Stassun serviu de guia para a equipe da emissora e ajudou a revelar segredos que nem mesmo os moradores da região conheciam.

Cristian, que também é secretário de Gestão de Governo na Prefeitura de Rio do Sul, conta que o convite surgiu em janeiro porque ele faz parte do grupo Trip Montanha, que é o maior grupo de montanhistas do Sul do Brasil e que nasceu em Rio do Sul. “A NSC nos convidou, para que nós conduzíssemos a equipe por algum lugar que fosse inédito em Santa Catarina e a gente fez a sugestão que fosse o Campo dos Padres que é uma região de cânions entre Urubici e Alfredo Wagner. As pessoas estão acostumadas a passar pela rodovia nesse trecho, mas existe o caminho pelas montanhas que tem cerca de 70 quilômetros. E eu fiz essa proposta para eles, mostrar um lugar nessa rota que é intocado. Somente alguns montanhistas já foram nessas paisagens, que são lindas, muito cenográficas, e eles toparam.”

As filmagens para o programa foram feitas ao longo de um ano, a última etapa aconteceu em março. “Foram oito dias de filmagens e estamos em uma expectativa muito grande porque tivemos que manter segredo, assinamos um contrato de sigilo com a Rede Globo, porque geralmente a gente tira as fotos e já quer colocar nas redes sociais. Foi uma experiência incrível e a gente viu realmente um cenário fantástico de Santa Catarina.”

 

 

Entre os cenários que o telespectadores poderão conferir estão as fazendas centenárias, bosques de araucárias, rios, cachoeiras e a vida selvagem da região, mas para captar as melhores imagens o rio-sulense e toda a equipe também tiveram que enfrentar verdadeiros desafios. “Tivemos que carregar um equipamento de imagem bem grande, justamente para ter as melhores imagens possíveis da Serra Catarinense. E a gente teve a ajuda de cavalos, porque eram cera de 200 quilos de equipamentos.”

Ele afirma que a experiência serve para inspirar as pessoas a conhecerem não só a Serra Catarinense, mas também o Alto Vale. “Essas aventuras proporcionam saúde, contato com natureza, desafios e novas amizades e incentivam as pessoas a deixarem a conexão wifi e buscarem uma conexão com a vida, que passa muito rápido, e que oferece milhares lugares para se conhecer, que vão muito além da nossa rotina.”

 

Por Helena Marquardt

Diário do Alto Vale 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo