Rio do Sul está entre as cidades mais desenvolvidas do país, afirma consultoria

A cidade de Rio do Sul é a 6ª cidade mais desenvolvida do país de acordo com ranking publicado pela revista Exame (Grupo Abril), nesta segunda-feira (23). A publicação divulgou a lista dos 50 municípios brasileiros com população entre 50 mil e 100 mil habitantes, consideradas de porte pequeno, mas com índices de desenvolvimento e qualidade de vida em patamares elevados. Rio do Sul é a primeira do Sul do Brasil no ranking, que é liderado por Paulínia (SP).

A pesquisa foi realizada pela consultoria Urban Systems e faz parte de um banco de dados que inclusive já disponibilizou há duas semanas o ranking: “As melhores cidades do Brasil para fazer negócios”, onde Rio do Sul já estava em 7° lugar, também entre as cidades de pequeno porte.

Foram utilizados ao todo 13 itens para avaliação das cidades para a o ranking de cidades mais desenvolvidas. Entre eles, estão o PIB, PIB per capita, crescimento dos empregos formais, importações e exportações.

A cidade vem apresentando resultados satisfatórios há alguns anos, como explica o prefeito Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba. “Isso é fruto de uma construção contínua, de muitas pessoas, muitos empresários, entidades, prefeitos, gestores e trabalhadores. A cidade passa por um momento diferenciado pela questão do impacto que as enchentes tem nos causado, mas ficamos felizes de saber que há muita coisa positiva em Rio do Sul”, salientou o prefeito.

Ranking revista Exame –

Confira as dez cidades pequenas mais desenvolvidas – 50 mil a 100 mil anos

Fonte: Consultoria Urban Systems

1° Paulínia (SP)

Nota (de 0 a 14) – 5,878

População estimada – 97.702

PIB per capita – R$ 112.324,55

Esperança de vida ao nascer – 76,83 anos

Taxa de analfabetismo – 3,5%

2° Lucas do Rio Verde (MT)

Nota (de 0 a 14) – 5,272

População estimada – 57.285

PIB per capita – R$ 50.146,71

Esperança de vida ao nascer – 74,96 anos

Taxa de analfabetismo – 3,3%

3° Ipojuca (PE)

Nota (de 0 a 14) – 5,246

População estimada – 80.637

PIB per capita – R$ 138.273,00

Esperança de vida ao nascer – 71,44 anos

Taxa de analfabetismo – 20,6%

4° Senador Canedo (GO)

Nota (de 0 a 14) - 5,200

População estimada – 100.367

PIB per capita – R$ 44.319,45

Esperança de vida ao nascer – 74,59 anos

Taxa de analfabetismo – 6,5%

5° Cajamar (SP)

Nota (de 0 a 14) – 5,127

População estimada - 71.805

PIB per capita – R$ 85.031,31

Esperança de vida ao nascer – 73,59 anos

Taxa de analfabetismo – 5,2%

6° Rio do Sul (SC)

Nota (de 0 a 14) - 5,110

População estimada - 67.237

PIB per capita – R$ 41.666,72

Esperança de vida ao nascer – 78,61 anos

Taxa de analfabetismo – 2,8%

7° Concórdia (SC)

Nota (de 0 a 14) – 5,071

População estimada – 72.642

PIB per capita – R$ 34.784,73

Esperança de vida ao nascer – 77,33 anos

Taxa de analfabetismo – 4,2%

8°Aracruz (ES)

Nota (de 0 a 14) - 4,938

População estimada - 95.056

PIB per capita – R$ 43.972,06

Esperança de vida ao nascer – 75,26 anos

Taxa de analfabetismo – 7,4%

9° Boituva (SP)

Nota (de 0 a 14) – 4,936

População estimada – 55.725

PIB per capita – R$ 2.055,96

Esperança de vida ao nascer – 76,67 anos

Taxa de analfabetismo – 4,9%

10° Camocim (CE)

Nota (de 0 a 14) – 4,893

População estimada – 62.473

PIB per capita – R$ 8.971,11

Esperança de vida ao nascer – 68,71 anos

Taxa de analfabetismo – 26,5%

Clóvis Eduardo Cuco / Departamento de Comunicação

Outras Notícias

PUBLICIDADE